10 Modelos de Celular que já Explodiram e Como Evitar esse Acidente Perigoso

O mundo todo ficou sabendo de inúmeros celulares da Samsung que explodiram. Foi um episódio mundial que chegou a fazer com que empresas aéreas vetassem o embarque dos passageiros que tivessem um Galaxy Note 7, por questões de segurança.

Mas um celular explodir ou pegar fogo não foi um caso apenas da Samsung. Nos últimos anos o número de celulares que explodiram tem crescido, e além de causar prejuízos financeiros podem causar problemas graves de saúde ao usuário.

PUBLICIDADE

Listamos algumas marcas de aparelhos que já explodiram e nos casos abaixo irão te ajudar a entender por que carregar um celular com a capa ou  dormir com o celular em cima da cama são bastante prejudiciais.

1. Galaxy S2

Em 2014, um Galaxy S2 pegou fogo enquanto estava no bolso de uma garotinha que brincava no jardim de sua casa. Na época a Samsung foi questionada e afirmou que iria investigar a causa do acidente e que pagaria as despesas médicas da menina, que precisou de um transplante de pele na região afetada.

PUBLICIDADE

2. Galaxy S3

Em 2012, o celular de um estudante de Dublin, Dylan Kershaw explodiu enquanto estava ligado a um suporte para carros da própria Samsung. Dylan informou  que o aparelho começou a soltar uma fumaça branca e, em seguida, houve um estampido. O fabricante revelou que o problema poderia estar relacionado a um superaquecimento na parte inferior.

Outro caso com um aparelho do mesmo modelo ocorreu na Suíça com Fanny Schlatter. Segundo ela o S3 explodiu em seu bolso e as labaredas chegaram ao seu ombro. Fanny teve queimaduras de terceiro grau na perna.

PUBLICIDADE

3.  Galaxy Note 2

Em 2015 um Galaxy Note 2 pegou fogo durante um voo na Índia. Ao se perceber o cheiro de queimado a tripulação foi avisada, com isso o foco de fumaça foi descoberto e o incêndio controlado. Ninguém se feriu.

4. Galaxy S7

Uma mulher estava em uma cafeteria na Inglaterra e o celular que estava em sua mão esquentou demais e começou a soltar fumaça. Todos saíram correndo do local.

5. Galaxy Note 4

Em 2015, uma criança chinesa de cinco anos teve seu rosto, cabelos e mãos queimados por um Galaxy Note 4 que explodiu durante a noite enquanto carregava no local onde a menina dormia.

5. Xiaomi Mi 4c

Um chinês estava com o aparelho no bolso de trás de sua calça quando o aparelho explodiu causando queimaduras de terceiro grau em seu quadril. Na época, especulações diziam que dono do celular poderia ter sentado nele, danificando a bateria e causando sua explosão.

6. Xiaomi Mi4i

Um indiano disse que seu celular pegou fogo e explodiu no trabalho. O aparelho danificou o teclado de seu computador e, felizmente, não machucou o homem.

7. iPhone 6 Plus

Nos Estados Unidos, o estudante Darin Hlavaty disse que seu celular que estava na mochila e desligado estava muito quente e começou a soltar fumaça e acabou pegando fogo.

8. iPhone 5

Um tailandês disse que dois meses depois de adquirir o aparelho, estava em uma ligação quando o mesmo começou a esquentar a ponto de ter que soltá-lo. Ao cair no chão, o celular explodiu quatro vezes.

9. Nexus 6P

No Canadá um homem que não se identificou disse que o celular explodiu enquanto carregava. O carregador era oficial e a empresa prometeu enviar um novo aparelho para substituição.

10. BlackBerry Curve 9320

O celular de Sarah McCreath explodiu em cima da cama de seu filho de 11 anos, enquanto ele dormia, causando queimaduras nos pés e nas pernas do garoto. A Blackberry  disse que esse era o primeiro caso do tipo a ser registrado com seus aparelhos.

Por que os smartphones explodem?

A maior causa da explosão de um smartphone é a bateria. Os aparelhos modernos são equipados com uma grande variedade de produtos químicos que, por sua natureza se tornam potenciais explosivos.

Os fabricantes são os responsáveis por se certificarem de que o dispositivo possui um sistema de segurança confiável.

De todos os componentes químicos presentes no celular um deles, o eletrólito, é usado para impedir a explosão, mas ele deve sempre ser mantido em uma temperatura estável que é controlada por um circuito eletrônico chamado BMS. O maior problema é que, se esse componente funcionar mal, a temperatura pode subir e aí acontece a explosão.

Dicas para impedir uma explosão

Você pode impedir que a bateria de um celular esquente e cause problemas com algumas dicas simples:

– Utilize apenas o carregador original. Uma tensão elétrica mais alta que a recomendada pode  prejudicar o aparelho.

– Retire a capa na hora de carregar o celular. A capa pode ajudar a esquentar o aparelho.

– Evite dormir com o celular na cama, esteja ele carregando ou não.

– Garanta que o celular esteja “ventilando” corretamente. Evite colocar cobertor ou travesseiro em cima do aparelho.

– Quando notar algo estranho como fumaça ou barulhos fique longe do aparelho e contate o fabricante.

PUBLICIDADE