A morte de uma criança de 7 anos por meningite e e os ‘Monstros do ódio’

O neto do ex-presidente Lula faleceu na sexta-feira (01) vitima de meningite meningocócica

O neto do ex-presidente Luiz Inácio da Silva, faleceu de forma repentina e precoce aos 7 anos de idade, na sexta-feira, dia 01 de março, muitos internautas e pessoas de todos os lugares do Brasil, lamentaram o falecimento do menino e se solidarizaram com a família.

Porém, alguns outros foram cruéis em seus comentários, onde não se lia “nenhuma palavra de piedade ou, ao menos, de respeito por seu inimigo político”, afirma El País.

PUBLICIDADE

O colunista do jornal, compara a falta de respeito à inocência da infância aos campos de concentração nazistas, onde crianças eram queimadas vivas porque não serviam para trabalhar.

PUBLICIDADE

O padre Fabio de Melo também compartilhou da mesma linha de pensamento em seu perfil nas redes sociais:  “Que as nossas diferenças políticas não nos privem da solidariedade que nos torna humanos. Uma criança está morta. Nada pode ser mais doloroso ao coração de uma família”, desabafou o padre.
Um dos comentários que mais chocou o Brasil, sem dúvidas foi o da blogueira Alessandra, que chegou a comemorar a morte do menino inocente.  No clima de ódio e irracionalidade que corrói a sociedade, eles inclusive já não se escondem no anonimato, como é o caso da “youtuber” Alessandra Strutzel.

Logo após a notícia da morte, a blogueira postou uma foto de Lula com Arthur e a frase sádica: “Pelo menos uma notícia boa”. Diante da reação de um seguidor ; “Qual é a notícia boa?”  a doente respondeu: “Um filho da puta a menos”.

O seguidor replicou: “Acho que você não entendeu. Quem morreu foi o neto, uma criança de 7 anos”.

E a tréplica da fascista bem que justificaria um processo na Justiça e uma severa punição: “Entendi sim. Pensa, iria crescer com exemplo do avô, um filha da puta a menos para roubar nosso país“. Na sequência, como todos os covardes fascistas, ela pediu desculpas e alegou que “com a postagem que fiz, eu só queria saber como as pessoas reagiriam“.

Fora isso, outros internautas também seguiram esse lamentável exemplo de sarcasmo e deboche com o falecimento do pequeno Arthur. Qualquer ser humano com um mínimo de dignidade ficou triste e abatido com a morte prematura do menino, mas a briga partidária tem cegado a muitos.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]