‘A vacina é verdadeira, mas a mão que me aplicou não é’, diz moradora de Paquetá vacinada pelo ministro Queiroga

Em Paquetá, uma moradora ao ser vacinada afirma que o ocorrido soa muito falso. A moça disse que embora a vacina seja verdadeira, quem aplicou nela não é. A primeira dose da vacina foi ministrada por Queiroga, atual Ministro da Saúde, que é conhecido por não falar bem da vacina e não defender o distanciamento social e tão pouco o uso de máscara.

O desabafo foi feito pela escritora Conceição Campos, a primeira mulher imunizada na campanha PaqueTá Vacinada. O fato aconteceu no último domingo (20). Marcelo Queiroga foi até a ilha para participar da campanha e ministrar a primeira dose dessa campanha de vacinação em massa.

PUBLICIDADE

Segndo uma publicação do G1, Conceição teria afirmado que deixou evidente para Marcelo Queiroga o mal-estar que senita ao ser imunizada por ele.

A escritora revelou que depois de ter tomado a vacina e escutá-lo durante o discurso em que ele afirmava já ter usado cateter para salvar vidas e agora está usando vacina. Conceição se levantou para ir embora, quando Queiroga lhe tocou no ombro e perguntou se ela estava feliz. A mulher afirmou que deu um passo para trás, e em resposta disse ao ministro que estava contente de ter recebido a primeira dose da vacina, porém o desejo dela não era que a mesma fosse aplicada por ele.

PUBLICIDADE

Como reação a vacina, a escritora conta que sentiu febre, e afirma que foi a “febre mais feliz da vida dela”. Revelou também que teve dor de cabeça, que é uma reação muito normal e que já estava chegando ao fim.

Os moradores de Paquetá foram vacinados com a AstraZeneca. A escritora também contou que o seu filho mais velho, de 19 anos, também foi imunizado.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.