Adolescente morta no MT passou a gravidez com medo do ex, conta mãe

Garota é morta pelo ex-namorado

Sandra Mara Salcouski, que tem 43 anos de idade e exerce o serviço de vigilante, há três dias a sua única filha, de 17 anos, Kendra Rayane Carvalho, o local do acontecimento foi em Mirassol D’Oeste (MT).

O fato pelo qual ocorreu a perda, é que a adolescente teria atacada por seu ex namorado, que ainda não foi encontrado.

PUBLICIDADE

Sandra ao descobrir que sua filha teria sido assassinada, logo após alguns chegou uma mensagem em seu celular de seu ex genro.

O homem que cometeu o crime se chama Ronaldo José de Souza Oliveira, com a idade de 24 anos, o suspeito chegou a compartilhar com Sandra o contato com o Número 190, que é da Polícia Militar, o horário da mensagem foi as 00h48 no dia 13 de abril, em um sábado, ele ainda escreveu .

PUBLICIDADE

“Vai atrás dela agora. Chupa. Cadê sua filha?”. A pedido de Sandra as capturas de telas, não vai ser divulgada.
Kendra que atualmente trabalhava em uma loja de açaí, começou a se relacionar com Ronaldo quando tinha apenas 14 anos de idade.

O relacionamento dois foram reatados muitas vezes, os dois chegaram a morar juntos so que não deu muito certo, foi quando ela decidiu morar com seu pai.

Isso em Balneário Camboriú (SC), assim ficaram separados por 2,2 mil quilômetros, logo após ter sofrido as primeiras agressões por Ronaldo.

Os ainda tiveram um filho, que se chama Bernardo, na semana passada a criança completom 1 ano.

O local em que aconteceu o assassinato foi de frente para o prédio onde Kendra morava sozinha com seu filho. Fazia uma semana que a garota e seu filho moravam no local.
De acordo com Polícia do Mato Grosso, Kendra tinha ido a uma festa, e seu ex namorado Ronaldo apareceu nessa festa, e disse aos seguranças que ela era menor de idade.

O leva a mãe da garota achar que o crime pode ter sido premeditado

Kendra saiu da festa e foi para casa com o amigo Halif Thiago dos Santos, que tem a idade de 25 anos. Ao chegarem perto do prédio foram recebidos a tiros.

De acordo com a polícia, o assassino atirou quatro vezes em direção a Kendra e uma vez em direção a Halif, que sobreviveu mais está internado e seu estado é grave.

“Quando cheguei, minha filha estava caída, morta, e eu não podia fazer nada. Aquela imagem não sai da minha cabeça” disse Sandra.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]