Adultério um pecado que vem assustando as igrejas e destruindo famílias cristãs

Eles são completamente estimulados pelo que veem e em fração de segundos seu corpo pode se desligar da mente e do coração, tem ciclos recorrentes de necessidades físicas e se tornam vulneráveis a uma infidelidade com a ausência de toque físico, de sexo com sua companheira.

Já as mulheres desejam intimidade emocional, elas fazem sexo para obter amor, são completamente estimuladas pelo que ouvem, possuem o corpo, a mente e o coração interligados e possuem ciclos de necessidades emocionais se tornando muito vulneráveis a uma infidelidade se não viverem essa ligação emocional com seu companheiro.

Quando um dos dois falha nesse sentido fica vulnerável a buscarem em outra pessoa aquilo que lhes falta na sua relação, os casais precisam aprender a conversar sobre suas necessidades físicas e emocionais, sempre se perguntando “eu estou fazendo o meu marido feliz”? “eu estou fazendo a minha esposa feliz”?

Aprendendo juntos a terem intimidade física e emocional, investir tempo e dinheiro para estar junto, aprender um com o outro e ambos com Deus, fechando todas as brechas para que o inimigo não os leve a quebrar a aliança com o senhor e com a pessoa a quem prometeram ser fiel até o fim.

Quando um casamento acaba por causa de um adultério, os filhos saem machucados e marcados, o cônjuge traído talvez nunca mais se recupere, e se o casal for cristão, ou um dos dois, o nome de Cristo e o evangelho são envergonhados, as perdas são irreparáveis. Um pastor chegou a dizer que a traição é como uma flecha que atravessa a alma.

Que Deus abençoe a cada dia as nossas famílias, nosso casamento.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]