Além da dor e do luto, família tem corpo do familiar de 78 anos vítima de Covid-19 no AC, trocado no hospital e enterrado no lugar de outra pessoa

Já é complicado perder um ente querido, mas o mais triste é ser enterrado errado, o caso aconteceu em Rio Branco.

Raimundo Mendes de Oliveira, de 79 anos, morreu na madrugada desta terça-feira(12), vítima do novo coronavírus. Mas infelizmente além da dor da família, também passaram pela tristeza de ter o corpo do familiar trocado no Pronto-Socorro, acabando por ser sepultado no lugar de outra pessoa.

Depois do ocorrido por falta de responsabilidade, pela equipe de atendimento, ao trocar o familiar, a família irá registrar um B.O na delegacia. O idoso estava internado no PS, desde o último dia 3, Quando deu inicio aos sintomas do novo coronavírus, depois de ter recebido alta, onde já estava internado desde o inicio de abril, depois de ser vítima de um AVC.

PUBLICIDADE

Infelizmente para esta família o mal não veio só, antes de ficar infectado com o vírus, ele tinha sofrido um Acidente Vascular Cerebral. Enquanto a família aguardava o corpo para fazer o velório, ainda no inicio da tarde de terça-feira, foram avisados pela agencia funerária, que o corpo do parente não se encontrava mais naquela unidade hospitalar.

“Não o encontramos, fizeram o enterro, hoje mais cedo. Ele foi sepultado no lugar de um outro paciente que também foi vitima do novo coronavírus. Sepultaram o meu pai, e deixaram o outro corpo aqui”, lamenta Jean Roberto, um dos filhos.

PUBLICIDADE

A secretária responsável, informou que quando as equipas desceram para a pedra, um dos corpos de ambos, um deles pertencia a família. Foi então que uma equipe funerária Morada da Paz, que era responsável pelo funeral do outro paciente que havia sido trocado, pegou no corpo do idoso e levou para junto da família para proceder ao velório.

A responsável do Hospital, declarou que o erro não foi da unidade de socorro, mas sim da funerária que pegou os corpos errados. Uma vez que ambos estavam identificados.

A funerária do outro paciente, enviou uma nota a informar que esta a averiguar, todas as causas possível para esse erro, e qual o motivo que levou a troca de corpos no PS.

“Prezando pela total transparência e também comprometimento, vamos suspender os funcionários que estiveram envolvidos no velório para entender o que aconteceu, em questão à troca de corpos”.

A funerária acrescentou ainda, que o corpo do idoso Raimundo Oliveira, também continuou no mesmo jazigo do Cemitério Morada da Paz, com a permissão da família, que foi trocado apenas o nome de registro.

Segundo o site G1, não conseguiu entrar em contacto com a outra família que teve também o corpo do familiar trocado. O idoso Raimundo, residia juntamente com um dos seus filhos, em Rio Branco.

O filho desabafa que o pai era uma pessoa que estava sempre bem disposto, alegre e de bem com a vida.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!