Após declarações homofóbicas pastora Ana Paula Valadão vira alvo do Ministério Público Federal

A cantora gospel Ana Paula Valadão virou alvo de uma investigação do Ministério Público Federal por declarações consideradas homofóbicas ditas durante o Congresso Diante do Trono, em 2016, com transmissão no Youtube.

A cantora Ana Paula Valadão do ministério Diante do Trono virou alvo de investigação do Ministério Público Federal, logo após a cantora fazer uma declaração sobre homofobia e AIDS.

PUBLICIDADE

A declaração foi feita em 2016 em um Congresso do dia do Trono, a transmissão foi para o YouTube, no vídeo a pastora disse que as relações homoafetivas não são normais e afirmou que a AIDS é coisa de casal LGBT.

PUBLICIDADE

Porque Deus criou homem e mulher é assim que os cristãos creem, qualquer outra opção por mais que seja uma escolha Livre não é normal e certamente essas escolhas levam a algum tipo de consequência.

A Bíblia chama de qualquer opção contrária a sua vontade de pecado e todo pecado gera a morte e a maldição.

Como no caso de homossexuais que tem transmitido a AIDS, isso é consequência do pecado, falou a cantora Ana Paula Valadão que já vendeu mais de 15 milhões de discos.

Embora a declaração feita pela cantora gospel tenha passado quatro anos, o vídeo tornou a viralizar nas redes sociais e o Ministério Público Federal abriu um inquérito para apurar a situação.

Será observada a forma em que foi narrada e o discurso, se foi tratado com ódio e caso seja confirmado os infratores serão responsabilizados, principalmente no tempo presente em que a homofobia tem-se alastrado e o ódio e a intolerância tem tomado conta não somente do Brasil, mas de várias partes do mundo.

A pastora Ana Paula Valadão foi procurada, mas não se manifestou sobre a decisão do Ministério Público Federal.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.