Após dedicarem a vida na área de saúde, 2 irmãos em apenas 2 meses morrem vítimas de Covid-19 :”Ele sempre gostou de lutar contra as injustiças causadas”

Segundo os testemunhos de amigos, ambos eram muito dedicados a sua profissão, deixando uma grande história na luta pela saúde da população.

No dia 24 de abril um dos irmãos já tinha falecido após contrair a doença. E o outro irmão acabou por vir a óbito nesta segunda-feira(22). Os dois irmãos, prestavam serviço na área de saúde em Cubatão(SP), ambos morreram na sequência do novo coronavírus.

Ambos com 67 e 70 anos faziam parte do Conselho Municipal de Saúde. José Luiz de Souza e Paulo Luiz de Souza, eram muito queridos nos seus postos de trabalho, e assim acabaram de ser homenageados por todos os colegas de profissão.

PUBLICIDADE

Mesmo trabalhando em áreas  diferentes, ambos dedicaram toda as suas vidas, a ajudar a nível de saúde para a população. Alessandro Oliveira,ex-presidente do Conselho Municipal de Saúde, confirma que Paulo, era uma pessoa que lutou por mais de 20 anos, a proteger os direitos dos habitantes.

“Foi uma grande perda para nós. Ele era uma pessoa fundamental no SUS, só fez o bem, sempre que pode. A sua história foi sempre virada para os direitos da saúde”, conta.

PUBLICIDADE

Já o seu irmão, também prestava serviço há mais de 40 anos, na unidade da cidade. Ele ainda recebeu uma homenagem da técnica de enfermagem, Neide Gonzaga, de 59 anos, que transmitiu ao vivo frente ao cemitério onde ele foi sepultado.

A sua intuição, era reunir todos os conhecidos do profissional de saúde, que não puderam estar presentes no ultimo adeus.

“Um mês depois, José também não resistiu e foi mais uma vitima da doença, o Paulo ainda foi internado, no dia 25 de maio. Ambos tiveram sintomas fortes da doença, e ainda foram entubados. O Zé foi internado na Santa Casa de Santos, durante oito dias, mas não resistiu. A doença, se agravou rápido demais”, conta a pensionista de 73 anos.

Segundo uma irmã, Paulo ainda ficou quase um mês hospitalizado. Ele ficou na enfermaria, e acabou por ser levado para a UTI onde foi entubado, duas vezes mas acabou por ter um infarto e faleceu.

“A morte do meu irmão, foi a maior perda que tive na vida, ele estava sempre comigo. Foi a pior coisa, que me poderia acontecer. O paulo, pelo contrário era mais ausente, ele trabalhava demais atrás dos direitos para a humanidade mais pobre, também foi uma grande perda dolorosa.

Ele sempre gostou, de lutar contra a injustiças causadas. Todos o conheciam. Não havia ninguém que fosse igual a ele, sempre querendo ajudar os mais desfavorecidos, ajudava todo mundo, amava fazer isso. Eles sempre me ligavam e contavam tudo. Era homens de bem, trabalhadores”, finaliza.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!