Após sentir desconforto homem de 27 anos morre em 24 horas

O vendedor disse sentir tosse alérgica, mas era coronavírus.

A cada dia que se passa o número de óbitos causados pelo coronavírus só faz aumentar e com esses óbitos muitas histórias vão se somando à dor da perda. Esses números podem ser maiores ainda, pois muitos estão infectados e não sabem, por não apresentar os sintomas comuns à doença.

Uma desses casos que não foram identificados antes foi o do vendedor Luiz Ricardo Delfino, 27 anos. Ele morreu em Sorocaba, São Paulo, em menos de 24 horas após ter dito à sua irmã que estava sentindo-se mal.

PUBLICIDADE

Segundo sua família, o rapaz veio a óbito no dia 16 de maio e não chegou a ficar 24 horas no hospital.

Foram divulgados prints de uma conversa do vendedor com sua irmã Karina ainda no dia 15, eles estavam conversando por áudio, mas Luiz não pode continuar por falta de ar, ele disse a sua irmã que seu pulmão não estava bom.

PUBLICIDADE

O rapaz acreditava estar apenas com tosse alérgica, não sabia realmente do que se tratava. Disse à irmã que tomaria um remédio e ligaria de volta, foram as últimas coisas que falou com ela. A família perdeu a mãe recentemente de infarto, uma tragédia.

Casado a apenas dois, ele e sua esposa sonhavam em ter filhos. Sua irmã muito abalada disse que ele amava os sobrinhos e era amado por todos ao seu redor, acreditava muito em Deus e gostava de ajudar ao próximo.

A família afirma que ele estava tomando os cuidados necessários, sempre usava máscara ao sair, higienizava sempre as mãos com álcool em gel, mas por ser hipertenso e diabético, essas comorbidades podem tê-lo enfraquecido no combate ao vírus e ele não aguentou, vindo a óbito.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.