Auxilio emergencial: Pais solteiros poderão ter direito á receber o valor de até R$ 1.200 reais

O texto dos senadores continua mantendo o valor e o tempo de duração do benefício, mas abranda alguns requisitos para que possam ter direito a receberem esse benefício.

Foi aprovado pelo senado nesta última quarta feira, dia 22 de abril, um projeto que estende o auxilio emergencial no valor de R$ 600 para outras categorias de pessoas.

O projeto estabelece que chefes de família que estejam solteiros, sendo homem ou mulher tenham direito á receber o valor de R$ 1.200, ou seja o dobro do valor do auxilio emergencial.

PUBLICIDADE

Agora a proposta está esperando o presidente Jair Bolsonaro para poder entrar em vigor e fazer a alteração das regras impostas para fazer os pagamentos.

As mães solteiras que são adolescentes poderão ser inclusas nesse texto, já que antes a idade era apenas para as que são maiores de 18 anos.

PUBLICIDADE

O governo disponibilizou o auxilio emergencial com o intuito de ajudar os trabalhadores informais. Que receberão o valor de R$ 600, durante 3 meses para ajudar a compensar os prejuízos por causa da pandemia do coronavírus.

A proposta que teria sido aprovada, serve como um complemento dessa lei, e poderá ter apenas duas pessoas beneficiadas pelo programa na mesma família.

O valor e a duração do beneficio continuará os mesmo, mas será importante ficar atentos á alguns requisitos para poder ter direito á receber esse auxilio.

O projeto não exigirá um limite máximo de renda de R$ 28,5 mil em 2018, para poder se beneficiar do programa. Conforme divulgado pela caixa, com essa ampliação no auxilio poderá gerra o custo a mais de R$ 10 bilhões.

Além disso com essas mudanças poderá ajudar que 7,5 milhões de pessoas, que estavam excluídas do programa com as atuais regras possam ter o direito á receber o beneficio.

Conforme anunciado pelo governo, a ampliação do programa poderá ser pago ás pessoas de outras categorias, como os taxistas, os caminhoneiros, advogados e motoristas de aplicativos.

Esse novo projeto de lei poderá ajudar muito mais pessoas, já que existe uma boa parte da populaça que vive com os filhos e foram afetadas de maneira drástica pela pandemia e no momento não possuem nenhuma ajuda financeira.

 

 

 

 

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.