Bebê de nove meses precisa de cirurgia de emergência depois de engolir a estrela da árvore de Natal

A criança engoliu o objeto e quase morreu.

Os cirurgiões conseguiram salvaram a vida de um bebê de nove meses que estava lutando para respirar -duas semanas depois de engolir uma estrela de confete de Natal.

Os médicos haviam enviado a pequena Tot para casa na Austrália, apesar de ela tossir sangue. A quase tragédia levou os especialistas a alertar os pais sobre o perigo para casos semelhantes durante as férias e o Natal.

PUBLICIDADE

A princípio, os médicos atribuíram o cuspe sangrento da menina ao fato de ela ter se engasgado com sua própria saliva, mas eles estavam enganados.

Mas houve sintomas mais graves dois dias depois, incluindo dificuldade em respirar, altas temperaturas, tosse contínua e dificuldade em engolir líquidos e alimentos.

PUBLICIDADE

Então o bebê foi levado ao hospital, onde mais uma vez a causa de seus problemas foi esquecida, os médicos não estavam fazendo uma boa investigação médica para o problema.

Além de chiado, ela apresentava uma frequência respiratória anormalmente alta de 68 respirações por minuto, e um exame mais aprofundado descobriu que sua garganta estava vermelha.

Ela foi diagnosticada com uma infecção viral do trato respiratório superior e mandada para casa mais uma vez, com os sintomas persistindo.

Mas dias depois, seus sintomas pioraram a um ponto em que ela lutava muito para respirar com facilidade.

O bebê também estava letárgico, babando e com fluxo sanguíneo reduzido, foi aí que os médicos perceberam que realmente havia algo de muito errado.

Uma investigação adicional no hospital encontrou uma massa no lado esquerdo do pescoço, contendo pus. Durante a ecografia e a tomografia computadorizada, a causa do problema foi finalmente descoberta, uma estrela de confete de Natal de cinco pontas que a criança havia engolido.

O objeto afiado ficou preso na traqueia e os cirurgiões realizaram uma incisão de emergência antes de drenar o abscesso e remover a estrela alojada.

Desde então, a pequena Tot recuperou-se completamente depois de receber antibióticos intravenosos para combater a infecção.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.