Bebê perde a vida em seu primeiro dia na creche e agora mãe faz um alerta a outros pais

Esse caso é um alerta para todos os pais que precisam deixar seus filhos em uma creche para trabalhar fora.

Antigamente as mulheres não podiam trabalhar fora e a única função destinadas a elas eram os afazeres domésticos, cuidar da casa e dos filhos e fazer de tudo para que o marido estivesse sempre bem.

Mas os tempos mudaram e as mulheres conseguiram conquistar o seu espaço e ganharam também sua autonomia.

PUBLICIDADE

Hoje elas atuam nas mais diversas áreas que antes eram exclusivas apenas para os homens e são verdadeiras guerreiras, pois conseguem conciliar a carreira profissional com a maternidade e o casamento.

Mas para elas é muito difícil ter que deixar seus filhos ainda pequenos para trabalhar, muitas procuram uma boa creche para deixar os filhos, pois não tem como pagar uma babá.

PUBLICIDADE

Amber Scorah pediu ajuda de outras mães para encontrar uma boa creche para deixar seu bebê, pois sua licença maternidade havia acabado e ela teria que voltar para o trabalho mesmo com o coração partido por deixar seu pequeno.

“Pareceu um lugar amoroso e seguro para meu filho. Tentava me sentir melhor com uma série de justificativas: ‘Ele é filho único, vai ser bom conviver com outras crianças’.

‘Ele vai gostar de brincar com outras crianças’. ‘Tem crianças que estão lá desde as seis semanas de vida e estão bem’. Mas nada fazia com que me sentisse melhor”, disse ela.
“Eu voltei para a creche às 12h15min para amamentar meu filho. Eu estava muito animada para vê-lo. Corri os dois quarteirões que separam a creche da empresa”.

“Quando eu peguei à escada para chegar à creche, notei que a porta estava aberta. Achei estranho, pois havia muitos bebês ali.

Eu passei pela porta, esperando encontrar meu filho, ver seu rosto se iluminar com a chegada da mamãe” contou a mãe.

A mãe disse que levou o maior susto de sua vida ao ver seu bebê deitado sobre o trocador de fraldas inconsciente com a boca e a região completamente roxa e a dona da creche fazendo massagens de reanimação da maneira incorreta.

O bebê de Amber não resistiu e faleceu apenas duas horas depois que a mãe o deixou na creche, para ela aquele foi o pior golpe que recebeu em sua vida.

A auxiliar da creche contou que avisou para a dona da creche que a criança estava chutando muito enquanto dormia e ela disse que era normal, esse ato custou a vida do bebê.

Hoje a mãe de Karl faz um alerta a todos os outros pais, fiquem atentos onde deixam seus filhos, pesquise muito e converse com outros pais.

Ela disse que teria catado latinhas na rua se se soubesse que a volta ao trabalho iria custar à vida de seu bebê amado.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]