Bebê de seis meses recebe conteúdo de um frasco inteiro da Pfizer ao invés da Pentavalente, em Altinópolis SP

Segundo apurações, a técnica de enfermagem se confundiu e aplicou um frasco inteiro da Pfizer na criança, o que representa seis doses, ao invés de aplicar a vacina Pentavalente

Uma bebê de seis meses de vida, precisou de ser levada para um hospital depois de ter recebido o conteúdo de um frasco inteiro da vacina da Pfizer, da vacinação contra a Covid-19, ao invés da vacina pentavalente, no município de Altinópolis (SP).

De acordo om relatos da mãe, que não quis se identificar, a menina foi levada para um posto de saúde, no dia 17 de janeiro, para que recebesse a dose da vacina Pentavalente, a qual tem como objetivo a prevenção de doenças como coqueluche, meningite, tétano e hepatite.

PUBLICIDADE

Acontece que na hora de receber a vacina, a menina não somente recebeu uma dose contra a Covid, como também recebeu em uma quantidade que equivale a seis doses.

“No momento em que estávamos indo embora, ela [técnica de enfermagem] me chamou e contou que havia aplicado a vacina errada na minha filha. No momento em que ela foi descartar o frasco, ela percebeu que ele era da Pfizer conta a Covid e viu que havia aplicado nela [bebê]. Ela ainda me falou que aplicou todo o frasco, o que representa seis doses dessa mesma vacina, dessa forma, não foi somente uma dose”, relatou a mãe, que é profissional da saúde também.

PUBLICIDADE

De acordo ainda com a mãe, no mesmo instante, a técnica acionou a Vigilância Sanitária, além de informar o acontecido a uma médica do posto de saúde para que a mesma pudesse examinar a bebê.

“Eu fiquei muito assustada, pois naquele momento veio mais de mil coisas na minha mente. A partir daquele ponto, nós fomos imediatamente com ela para o hospital. Lá, os médicos fizeram uma avaliação da frequência cardíaca, respiração e temperatura dela”, explicou.

Na sequência dos fatos, a criança foi encaminhada para o HC, o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, local onde ficou por três dias sob observação.

“No dia em que ela tomou a vacina, a perninha dela ficou inchada. Ela teve dor e febre. Os exames de sangue apontaram uma alteração. Os médicos informaram que isso estava relacionado a coagulação do sangue, e que isso era o que mais temiam.” A bebê teve alta no dia 21 e permanece recebendo acompanhamento em sua casa por parte de equipes de saúde de Altinópolis.

Nesta quinta-feira, dia 27, a menina deverá passar por uma nova consulta no HC de Ribeirão Preto. Conforme a mãe disse, a menina não teve qualquer alteração.

Mesmo com a tensa situação e o grave erro, a mãe fez elogios a conduta adotada pela técnica de enfermagem, em ter feito o comunicado sobre o erro imediatamente, tanto à família quanto às autoridades.

“Ela teve a oportunidade de se safar e ficar calada, mas ela foi muito profissional e, graças a Deus, nós estamos conseguindo fazer o acompanhamento para ela. Erros não deveriam existir, aconteceu infelizmente, mas eu não julgo ela de forma alguma. Poderia ter sido eu a profissional da saúde a errar da mesma forma. Não poderia acontecer, mas agradeço a ela por falar, por me contar, pois havia a possibilidade da omissão”, disse a mãe.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.