Bolsonaro fala que R$ 600 definitivo ‘afundaria’ economia

Bolsonaro diz que R$ 600 permanente 'arrebentaria' economia

Jair Bolsonaro presidente do Brasil, sem apoiadores políticos, voltou a comentar e atacar governadores no último domingo dia 2 de agosto, por regra dada para bloquear a transmissão da Covid-19.

Ele afirma que, os mesmo governadores de varios estados ”afundaram” a economia de seus estados, atualmente querem que a ajuda emergencial do valor de  R$ 600 dado pelo governo federal seja permanente.

PUBLICIDADE

O presidente diante disso, relatou que, ao mês, o auxilio usta R$ 50 bilhões aos cofres do Governo,e que a continuidade permanente desse  valor sem data definida vai ” quebrar a economia” do Brasil. A ajuda em dinheiro é dada a trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores e desempregados que perderam suas rendas por causa da pandemia da Covid-19.

PUBLICIDADE

”Atualmente, esses funcionários informais foram infelizmente dizimados. Alguns Governos estão apoiando a ajuda emergencial indefinido. Os mesmo que afundaram drasticamente o estado deles, agora exigem que o auxilio permaneça por mais tempo sem uma data definida.

Mas, Jair Bolsonaro estar preocupado com a questão de que são R$ 50 bilhões, vai afundar com a economia do Brasil”, afirma o presidente ao fazer uma pausa em um estabelecimento na região  Lago Norte, em Brasília, no momento em que fazia um passeio com sua moto.

Sem saída e pressionado pelos governadores para não acabar com o auxilio, Bolsonaro estar pensando em transformar a ajuda de 600 reais em um novo programa social, que poderá se chamado de Renda Brasil.

Escrito por Wellington Pereira Da Silva

Sou Estudante e redator amo escrever as melhores notícias ,curiosidades, historias ,dicas e entretenimento você encontra por aqui.