Bolsonaro ignora coronavírus e afronta Organização Mundial da Saúde

O presidente da república sai a público, faz selfie com populares, visita comércio e afronta a OMS e Mandetta. Veja o que aconteceu:

No último domingo, 29 de março, o presidente da república, Jair Bolsonaro, mais uma vez age com imaturidade e hipocrisia diante de uma crise pandêmica mundial.

Enquanto todas as autoridades mundiais buscam medidas de isolamento como estratégia primordial no combate ao Covid-19, Jair Bolsonaro ignora as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de seu próprio ministro da Saúde, Mandetta.

PUBLICIDADE

Desta vez, o então presidente saiu às ruas colocando sua própria saúde em risco. Bolsonaro saiu às ruas de Brasília e foi visitar o comércio local.

A atitude de Jair Bolsonaro é uma afronta a todas as recomendações em nível nacional e internacional. O presidente da república, um dia após seu ministro da saúde pedir que se mantenham as medidas de isolamento social e quarentena, teve atitudes totalmente desenfreadas.

PUBLICIDADE

Vale lembrar que aqui no Brasil estamos apenas no início da contaminação e que estas medidas são para minimizar a curva de contágio e manter o sistema de saúde funcionando, sem causar um colapso.

Em um posto de gasolina na região, o presidente da república fez uma parada e aproveitou para tirar fotos com alguns frentistas do estabelecimento.

Também passou por farmácia, padaria e mercado, conversando com moradores e causando algumas aglomerações. O interessante é que ao final de seu “tour”, Jair Bolsonaro seguiu ao Hospital das Forças Armadas, sem revelar qual o motivo da visita ao local.

É importante, também, que relembremos que Brasília está sob medidas de isolamento social e quarentena, medida esta estabelecida pelo então Governador do Estado, estabelecendo medidas restritas de funcionamento, permitindo apenas estabelecimentos de serviços essenciais.

O que conseguimos perceber com este episódio é que as atitudes, esta entre outras, de Jair Bolsonaro vão na contramão das orientações estabelecidas para toda a população do Brasil, assim como também vão contra as recomendações de todos os países no mundo.

De fato, é assustador o comportamento do então presidente, aquele que deveria prezar pela vida de sua nação. Nos resta apenas esperar os próximos episódios.

Escrito por Graziela Hahn

Colunista jovem, interessada nos mais diversos assuntos e comprometida em ser verdadeira com as informações transmitidas ao leitor. Gosta de escrever, principalmente, sobre curiosidades da atualidade.