Brumadinho vai ganhar memorial em homenagem as vítimas do rompimento da barragem

Brumadinho ganhará memorial em homenagem as vítimas da tragedia em 2019

Brumadinho que foi palco de uma terrível tragédia, irá ganhar um memorial as vítimas do rompimento da barragem em 2019.

O memorial Brumadinho, terá cerca de 1.220 metros quadrados de ária construída, será realizado em um terreno de 5 hectares, escolhido pelo comitê dos familiares das vítimas que foram atingidas pelo rompimento da barragem e adquirida pela mineradora Vale, responsável pela tragédia.

PUBLICIDADE

O projeto foi idealizado para homenagear as vítimas deste acidente e resgatar a memória de quase 300 vítimas que morreram na tragédia.

O local terá um espaço de acolhimento, convívio comunitário e principalmente de reflexão, voltar no tempo e não esquecer dessa parte da história, Gustavo Penna falou sobre o memorial, disse que o memorial é para trazer uma lembrança e para preencher esse sentimento de perda.

PUBLICIDADE

O memorial servirá como uma ferramenta, um instrumento de realização desta ideia, memoria e reflexão, segundo o arquiteto responsável por esta obra, a ideia é que toda a construção dessa obra, será em cima de simbologias, para homenagear as vítimas.

A vazão da Lama, quando a barragem rompeu, será representada por um ambiente escuro iluminada apenas por frestas no teto, a cada 25 de Janeiro ao meio-dia e vinte e oito minutos, data e hora exata do rompimento da barragem, haverá uma intervenção de luz natural, que vai acontecer no prédio.

A ideia é reproduzir esse acontecimento, quando a luz entrar no ambiente os cristais serão iluminados, vão representar a perda de tudo que há de precioso para as famílias, perderam pedras preciosas.

Duzentos setenta e dois ipês foram plantadas na área, representando cada uma das vítimas e será plantado em frente ao Memorial, como sinal de respeito a cada pessoa que morreu na tragédia.

Alexandra disse que tem agora um espaço sagrado para reflexão, para memória e lembrar da história de vida, porque a história desse povo não pode ficar esquecida, finalizou dizendo: O que permanece é a fé e a esperança.

 

Escrito por Marcos Antonio Martins

Marcos Martins, é mineiro da gema, nasceu no dia 30 de abril 1975, tem dois filhos lindos que não sabe se parece com ele ou com sua esposa, é cheio de defeitos, mas as qualidades são perceptíveis.