Capital amazonense enfrenta colapso na saúde e bate novo recorde com 213 enterros em 24 horas

Manaus registrou 213 enterros nesta sexta-feira (15), informou a prefeitura. O número bateu recorde de sepultamentos diários desde o começo da pandemia.

A crise na saúde em Manaus com a falta de oxigênio nos sistema de saúde acarretou em dezenas de mortes.

Manaus registrou na última sexta-feira (15), 213 enterros bateu recorde de mortes e sepultamentos diário devido a pandemia, segundo a prefeitura a saúde enfrenta um colapso por falta de oxigênio.

PUBLICIDADE

A crise nos hospitais é devido ao aumento de casos da covid-19, centenas de pessoas estão sendo internadas em estado grave e por falta de oxigênio não resistem.

O recorde de mortes diárias foi batido nesta sexta-feira pela quinta vez, foi registrada em Manaus uma escala, em abril houve 140 registro, em espaços públicos o Amazonas está enfrentando a primeira onda da covid-19 e está passando por um grande colapso no sistema público de saúde e nas funerárias.

PUBLICIDADE

As mortes diárias são cinco vezes maior do que os outros meses de 2020, segundo informações do órgão de saúde de Manaus, 144 enterros foram realizados no dia 10 de janeiro.

No dia 11 foram 150 enterros, no dia 12 de janeiro 166 enterros, no dia 13 de Janeiro 198 enterros, no dia 14 de janeiro 186 enterros e no dia 15 de janeiro de 213 enterros.

A prefeitura informou que houve 30 óbitos em domicílio e 29 foram atendidos pelo SOS funeral, atendidos pela assistência social da cidadania.

A prefeitura disse que dos 213 sepultamentos, 161 foram enterrados em espaços públicos e 52 em áreas privadas, segundo a prefeitura 102 óbitos foram confirmados com covid-19 e o restante foram casos suspeitos.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.