Casal que matou bebê por ter feito xixi na cama é ‘castigado’ pelo crime

O caso aconteceu na cidade de Poços de Caldas, ainda em 2018

Ainda em 2018, um caso criminal chocou a cidade de Poços de Caldas, localizada em Minas Gerais. Entretanto, na última semana, ele voltou a ganhar repercussão.

O caso em questão se refere a Christopher Anthony Tavares Coelho e Letícia Lopes Fonseca, que eram, respectivamente, padrasto e mãe de Ana Lívia Lopes da Silva. Ambos foram condenados pela morte da menina e, de acordo com o publicado pelo G1, Christopher chegou a confessar o crime e as agressões que fazia á menina. Supostamente, a ocorrência contou com a ajuda de Letícia.

PUBLICIDADE

De acordo com as informações das autoridades responsáveis pela investigação, Christopher agrediu a enteada após uma ocasião em que ela urinou na cama. Assim, Ana Lívia chegou a ficar com o nariz sangrando depois da agressão. Segundo o veiculado na web, tudo isso foi feito na frente da mãe da menina, que não fez nada para ajudar a filha.

Assim, no mesmo dia em que foi agredida pelo padrasto, a criança deu entrada no hospital com dificuldades de respirar e marcas de agressão pelo corpo. Então, as autoridades passaram a desconfiar do padrasto e da mãe que, posteriormente, confessaram o crime.

PUBLICIDADE

Ainda na última semana, os dois foram condenados por homicídio quadruplamente qualificado. As penas dos dois chegam a somar mais de 60 anos de reclusão em regime fechado. Segundo relatos da promotora do caso, durante os seus depoimentos, Christopher e Letícia demonstraram frieza.

 

Via: em.com.br

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.