Caso Sophia: “Pai que matou a própria filha de 4 anos asfixiada vai espera em liberdade após decisão da justiça”

O acusado irá aguardar o novo julgamento que não tem data marcada em liberdade.

Ricardo Krause Esteves Najjar foi condenado há 24 anos de prisão por matar a própria filha, o caso aconteceu em Jaguara no ano de 2015 e a garotinha tinha apenas 4 anos de idade.

Mas a justiça de São Paulo concedeu liberdade para que o pai da pequena Sophia aguardasse em liberdade um novo julgamento, pois a justiça não anulou por unanimidade a decisão do Júri.

PUBLICIDADE

A defesa de Ricardo alegou perante a justiça que houve divergência no voto dos jurados e assim conseguiu que o réu aguardasse liberdade um novo julgamento. A justiça entendeu perante os fatos apresentados pela defesa do acusado que houve contradições nos quesitos dos jurados e por isso anulou o julgamento anterior.

O pai da pequena Sophia também recebeu o benefício de liberdade provisória e poderá deixar a penitenciária de Tremembé onde cumpre a pena e aguardará em liberdade até o dia do novo julgamento que ainda não tem data fixada.

PUBLICIDADE

No dia 2 de dezembro do ano de 2017 Sophia foi encontrada morta com um saco plástico na cabeça, a criança estava no apartamento do pai que fica na zona sul de São Paulo.

A criança morreu sufocada por esganadura, além disto teve um tímpano esquerdo rompido e também sofreu um edema cerebral e possuía 21 hematomas por todo seu corpinho pequeno. Na ocasião foi descartada a possibilidade de abuso sexual. Um caso chocante com requintes de crueldade e para piorar a situação o crime cometido pelo próprio pai.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.