Com helicóptero e tiros, polícia invade live de pagode; Veja o momento

A transmissão ao vivo foi interrompida por tiros e policiais entrando no salão de banquetes. A polícia disse que o alvo da operação era propriedade próxima.

O tiroteio interrompeu a transmissão ao vivo do Grupo pagodeiro Aglomerou, realizada nesta tarde de domingo (26) em um salão de festas em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. A propriedade está localizada em Ribeira, um bairro de classe média.

Os músicos tocaram a música do Revelação “Compasso do amor” quando foram interrompidos por tiros e pelo som da polícia entrando no lugar. No vídeo, o cantor pode ser visto percebendo as ações da polícia enquanto ainda cantava. Quando a polícia armada se aproximou, o som parou.

PUBLICIDADE

Então, o barulho e muitos barulhos do helicóptero foram ouvidos. Um policial armado passou pela câmera e os músicos se agacharam. Após uma interrupção de um minuto, a transmissão ao vivo terminou.

A operação foi resultado de uma investigação secreta da delegacia do caso Baixada Fluminense e foi apoiada pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

PUBLICIDADE

A polícia explicou em um comunicado que o alvo da operação era propriedade próxima, onde ocorreu uma reunião com o fugitivo do tribunal. Ele também disse que a interrupção das atividades é “impedir que alguém se machuque na ação”.

Depois de ficarem chocados, os músicos postaram um post nas redes sociais para tranquilizar seus fãs. O cantor João Victor afirmou que estava tudo bem e explicou que a entrada na polícia foi um erro e prometeu reagendar a live do grupo.

(veja a nota da íntegra completa abaixo).

 

Escrito por Wellington Lopes

Colunista de notícias dedicado a TV e Famosos, curiosidades, humor, relacionamentos, saúde e culinária.