Criança de 7 anos é internada e tem 40 larvas retiradas de sua cabeça em São Paulo

As larvas eram na verdade bernes que estavam comendo a cabeça da criança.

Uma menina de 7 anos foi internada na Unidade de Pronto Atendimento em Praia Grande São Paulo no último dia 3 de outubro com feridas em sua cabeça. Inicialmente a criança foi socorrida por um veterinário que prestou os primeiros atendimentos e retirou mais de 40 larvas da cabeça da criança.

Fabiano Miranda é veterinário e atendeu a criança e conseguiu que ela fosse internada no Hospital Irmã Dulce. O veterinário informou que as larvas estavam comendo a cabeça da criança, no entanto o hospital não quis divulgar informações sobre o caso da criança.

PUBLICIDADE

De acordo com informações do infectologista Carlos Fortaleza, casos em que as larvas penetram profundamente na pele são muito raros, pois esse tipo de parasita é encontrado mais na pele e não dentro do organismo.

Ele afirmou que essas larvas podem entrar em qualquer parte do organismo mesmo que não haja nenhuma ferida aberta para sua entrada. Inicialmente a pessoa pode sentir coceira e incômodos no local e pode acontecer em locais onde existem muitas moscas.

PUBLICIDADE

Por causa da quantidade de larvas retiradas da cabeça da criança, os especialistas acreditam que a menina vive em um local com condições péssimas de higiene, pois para ele uma pessoa ter uma quantidade tão grande de larvas em sua cabeça indica que ela estava exposta a uma situação onde havia muita presença de larvas e varejeiras.

O especialista disse que os ovos da mosca comum viram larvas, mas ela só consegue entrar através da pele quando existem feridas, mas já o ovo da mosca varejeira se transforma em larvas que perfuram a pele mesmo que não exista nela nenhum tipo de lesão.

Esse tipo de parasita acaba formando um nódulo que se parece muito com uma espinha com abertura para cima por onde o parasita respira. A larva causa inflamações e deixa o organismo da pessoa muito vulnerável a infecções, essas infecções podem se agravar causando até a morte da pessoa, no entanto são casos raros.

O especialista também afirmou que em caso de berne não é indicado usar um remédio para matar o parasita, pois se a larva morrer ainda dentro da pele e pode causar uma inflamação infeccionando local. O correto é procurar um médico para que seja retirado o berne.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.