Decreto de Bolsonaro isenta necessidade de visto para turistas da Austrália, Canadá, Japão e Estados Unidos

Em 2015, uma medida parecida foi assinada pela então presidente da República Dilma Rousseff. Na época, turistas de Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão ficariam dispensados de visto se o motivo da visita fosse as Olimpíadas. Com o fim do evento, a determinação perdeu o valor e voltou a valer a necessidade de visto.

A partir de agora, turistas japoneses, australianos, canadenses e estadunidenses deixarão de precisar de vistos para visitar o Brasil. A decisão foi tomada pelo Presidente Jair Bolsonaro e visa facilitar a entrada de turistas desses quatro países.

O decreto vale apenas para visitas temporárias, como para eventos esportivos, por exemplo. O decreto foi publicado no Diário Oficial, e representa uma medida unilateral, ou seja, brasileiros não estão isentos de necessidade de visto para estes países.

“A isenção do visto de forma unilateral é um aceno que fazemos para países estratégicos no sentido de estreitar as nossas relações. Nada impede que essas nações isentem os brasileiros dessa burocracia num segundo momento”, declarou o Ministério do Turismo em nota.

A medida na verdade beneficia turistas que já possuíam a facilidade do visto eletrônico. “Com essa iniciativa [do visto eletrônico], houve o aumento de cerca de 35% no pedido de visto desses países para o Brasil, em relação a 2017, o que, caso seja convertido em viagem efetivamente, poderá resultar em um impacto de US$ 1 bilhão”, declara o governo.

Em 2015, uma medida parecida foi assinada pela então presidente da República Dilma Rousseff. Na época, turistas de Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão ficariam dispensados de visto se o motivo da visita fosse as Olimpíadas.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]