Depois de quatro dias internado com Covid-19, sargento dos bombeiros se emociona ao rever a família e deixa um alerta:”Todos vocês, tenham mais consciência”

A vitória de vencer a doença, depois de uns dias com oxigênio.

Depois de passar quatro dias internado, no oxigênio na enfermaria do hospital em Goiânia, o sargento dos bombeiros, é aplaudido na saída da unidade. Rudnick Almeida de Sousa, de 37 anos pertence à corporação de bombeiros de Goiás, venceu o coronavírus, e ao sair ficou emocionado ao ver a família toda reunida onde ficou internado.

Ao sair, o sargento revê os filhos, de 3 e 6 anos. Depois de ter ficado quatro dias internado,com oxigênio numa ala da enfermaria, onde chegou a falar, que o seu maior medo era não regressar a casa.

PUBLICIDADE

“Essa doença, e triste demais. Ela acaba por levar junto, a esperança que a gente tem. Eu ainda pensei, que jamais iria vencer, sofri muito, passando mal todo o tempo. Todo o dia, eu tinha febre, aquele mal estar, todo o dia, eu pensei que iria melhorar, e nada”, relata.

Segundo o sargento, ele nem quis acreditar, quando finalmente a febre começou a baixar.

PUBLICIDADE

“Foi uma grande sensação de alívio, sem duvida ao reencontrar a minha família”, afirma.

Rudnicki, teve alta na última sexta (17), e não conseguiu conter as lágrimas, ao reencontrar os filhos Felipe e Clarisse. Os colegas da corporação, aproveitaram a saída do colega da unidade, e prestaram uma linda homenagem.

Viaturas com as sirenes ligadas, para fazer uma recepção na porta do hospital. E ainda sobre o local, também sobrevoou um helicóptero. Já em casa, cumprindo as regras de isolamento social,o sargento falou ainda que se sente um pouco debilitado. Ele também deixou um pedido:”Todos vocês, tenham mais consciência”.

“Todos se precisam de cuidar. Mas infelizmente todo mundo está brincando. Essa doença, é muito pesada, não se trata apenas de uma gripe. Eu ainda tenho dificuldade em falar direito. Mas todo mundo fica brincando, até pegar e sentir na realidade a gravidade da doença.

É triste demais, não tem ainda qualquer tratamento específico. Apenas ter sorte e fé em Deus”, finaliza.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!