Ela foi hostilizada e chamada de monstro em sua infância por sua aparência, mas 20 anos depois sua vingança foi incrível

O bullying na escola ou nos locais de trabalho deve ser combatido. Mas, para a pequena Pooja, isso era uma ocorrência diária, porque ela.

Para pequena haja Pooja o bullying acontecia todos os dias, isso porque a criança havia nascido com os cabelos vermelhos, pele muito clara e os olhos verdes, algo que é extremamente raro em países como a Índia.

Pooja era uma bebê saudável, feliz e brincalhona, mas havia algo diferente na garota que a diferenciava de todas as outras.

PUBLICIDADE

A aparência da menina fazia com que a criança sofresse bullying na escola. Ela era provocada todos os dias porque não se parecia nada com as outras crianças que estudavam na escola.

PUBLICIDADE

As crianças eram cruéis com Pooja e riam da menina e faziam piadas de sua aparência a chamando de monstro. Na maioria das vezes ela era deixada de fora das brincadeiras pelas outras crianças e era chamada por nomes que sempre a faziam chorar.

Com o passar dos anos a menina foi se tornando triste, se sentia feia por causa dos apelidos constantes e das piadas que sempre os seus colegas faziam.
Mas os anos foram se passando, a menina cresceu e um dia ela escreveu sobre sua experiência em um post nas redes sociais, onde ela teve coragem de dizer como se sentia, não se importando com o que os outros pensavam a seu respeito.

“Eu me amo”

“lentamente percebi que parecer diferente poderia ser um presente, ninguém jamais me esqueceria, eu me orgulho de me defender e não deixar ninguém me derrubar.

Agora que eu me amo, sempre me produzo da melhor maneira e deixo o meu maior sorriso para quem olha fixamente. Eu não me pergunto se as pessoas estão me julgando por causa da minha aparência estou muito ocupada me apaixonado por tudo isso”.

Essa foi a vingança em alto estilo da jovem, que não permitiu que a opinião alheia a impedisse de se achar bonita e se amar da forma como ela era

As diferenças existem e são elas que nos tornam únicos, já imaginou como tudo seria tão sem graça se todos fossem iguais? Portanto ensine seus filhos a respeitar as diferenças do outro, cada um tem seu valor e é um ser único, especial dotado de capacidade e inteligência e talentos.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]