Em tempos de coronavírus: Primeiro casamento virtual em Minas Gerais

O primeiro casamento virtual em Minas Gerais ocorreu nessa quinta, tendo a presença da imprensa.

Em Minas Gerais tivemos, oficialmente, o primeiro casamento virtual. Os noivos oficializaram a união civil nessa quinta, 30 de Abril de 2020.

Os noivos Welton Adriano de Souza e Heloísa Helena Coutinho encontraram na forma virtual o meio para oficializar a união. O matrimônio foi oficializado pelo juiz de paz Leonardo Lima, através de uma vídeoconferência, no Cartório de Registro Civil e Notas em Belo Horizonte.

PUBLICIDADE

O meio digital foi, inclusive, onde o casal começou a conversar. Heloísa falou que foi através de uma rede social, o instagram, onde eles se conheceram e daí por diante o relacionamento entre eles foi evoluindo.

PUBLICIDADE

Nesse tempo de coronavírus, casamento é algo difícil de se ver, e uma notícia para ser celebrada. Apesar da forma inusitada, por meio virtual, a união foi tratada de forma importante, contando inclusive com duas testemunhas, como é pedido oficialmente.

A imprensa local esteve presente no local, cobrindo o evento, destacando que, apesar da forma virtual do casamento, os noivos compareceram arrumados como um casamento tradicional, Heloísa com seu vestido branco e não poderia faltar também seu bouquet, que esteve junto a ela.

O sim foi dito pelos dois, e a gravação desse momento serve como assinatura do registro de casamento. Houve a troca de alianças e não poderia faltar o beijo dos noivos.

Uma dúvida que pode surgir para quem pretende usar esse meio para se casar atualmente é quanto a oficialidade da cerimônia, o que é explicado pelo cartório, no qual diz que a celebração virtual oferece o mesmo valor jurídico, e está sendo, inclusive, incentivado pelo cartório.

A ideia do casamento virtual parece ter atraído mais fiéis, já tem cerimônias marcadas para os próximos dias nesse mesmo cartório. Mas apesar da inovação, e de ser, aparentemente, uma cerimônia mais simples de se realizar, há um valor a ser pago. Além dos R$ 500 cobrados como de costume, há uma taxa de R$ 36,26.

Via: msn.com

Escrito por Redator Mraraujo

Especialista, escrevo matérias sobre tv e famosos, principais notícias do mundo da televisão, também curiosidades, humor, e esportes.