Empresária de 38 anos luta 21 dias contra a covid-19 em hospital em Araraquara, mas perde a guerra e se torna mais uma vítima

Ela estava internada em um hospital particular desde o dia 9 de fevereiro e permanecia intubada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela não tinha comorbidade (problemas de saúde pré-existentes).

Fulvia Magrini de 38 anos empresária do setor de beleza contraiu a covid-19 e faleceu na última terça-feira (2).

Segundo informações a empresária estava internada em um hospital particular desde o dia 9 de fevereiro, precisou ser entubada na Unidade de Terapia Intensiva devido à gravidade que se encontrava, ela não tinha comorbidades mas o quadro de saúde se agravou muito e não resistiu.

PUBLICIDADE

Ela é dona de um salão de beleza no centro da cidade, deixou duas filhas e o marido, segundo informações da Prefeitura em Araraquara, há uma crise hospitalar devido aos casos elevados de internações de covid-19.

Foram registrados 29 caso da variante brasileira no município e a circulação do vírus pode ter relação com todos esses casos e alta na infecção devido aos leitos estarem quase lotados.

PUBLICIDADE

No município há medidas de restrição para que a contaminação possa ser freada, a circulação das pessoas, o comércio tem horário específico para funcionarem tudo para tentar vencer essa pandemia.

Na última terça-feira foram confirmadas seis mortes por covid-19, somando um total de 217, mais de 121 casos foram registrados na cidade, São no total quase 15 mil casos.

À mais de uma semana que a enfermaria e a Unidade de Terapia Intensiva está com os leitos superlotados, essa situação dramática não acontece somente em Araraquara, mas em todo Brasil.

Todos os estados estão sofrendo com a falta de leito e com os casos aumentando o Brasil bateu o recorde de mais de 1.700 casos em 24 horas.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.