Enfermeira morta pelo marido a quem chamava “meu amado” fez postagem comemorando a recuperação dele após ter vencido a Covid-19

Poliana publicou nas redes sociais, que o esposo passou 10 dias internado no hospital Alvorada de Brasília.

O cirurgião-dentista Fabrício David Jorge de 42 anos, havia contraído a covid-19, mas depois de realizar todo o tratamento foi curado da doença, sua esposa enfermeira Poliana Pereira de Moura de 35 anos, chegou a publicar nas redes sociais comemorando que o esposo que ela chama de “meu amado” havia se recuperado totalmente das complicações da covid-19.

Mas nessa última quinta-feira (30), o casal foi encontrado dentro do apartamento que moravam em Águas Claras mortos, a principal linha de investigação feita pelo Delegado, é que Fabrício tenha cometido feminicídio e em seguida tirou a própria vida.

Poliana publicou nas redes sociais, que o esposo passou 10 dias internado no hospital Alvorada de Brasília, estava com sintomas da doença, febre alta, tosse, saturação oscilando e estava extremamente cansado.

PUBLICIDADE

Poliana era servidora do Ministério da Saúde, a enfermeira publicou uma foto do casal comemorando a cura do cirurgião e a legenda: Eu venci a luta contra a covid-19.

Vizinhos do casal, disseram que ouviram vários gritos, alguns testemunharam que o casal é muito discreto, eles não tinham ouvido falar de briga deles, não tinha filhos e já estavam naquele apartamento há mais de um ano.


Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.