Enfermeiro em Peruíbe foi diagnosticado para a nova variante britânica de Covid-19: Pedi a Deus para não morrer, foi horrível”, disse

O homem garante que foi infectado com a nova variante britânica, mas a Secretária Estadual de Saúde não confirma.

Ele disse ainda, que teve medo de morrer depois de ter três partes do pulmão comprometidas com a doença. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Altair Nonato da Silva de quarenta e cinco anos, e considerado um dos casos confirmados para a nova variante, mas a pasta estadual continua a dizer o contrário.

Neste sábado (20), o enfermeiro fez um relato durante uma entrevista ao G1 que pediu muito a Deus para não morrer. Ele exerce a profissão como enfermagem, numa unidade de saúde na capital paulista. Ainda de acordo com o diagnóstico, ele foi diagnosticado com a mesma cepa que apareceu no Reino Unido. Depois de ter sido descoberta, foi anunciado na última terça-feira e informada as entidades competentes.

PUBLICIDADE

A primeira pessoa a ter os sintomas, foi a mulher de Altair  no fim de dezembro do último ano. Logo após, ele fez o teste e recebeu o resultado positivo a seis de janeiro. Mesmo depois de ser confirmado, os sintomas começaram um tempo depois. E ficou em observação ver se os sintomas agravavam.

Ele deu incio aos cuidados em casa, mas logo após sofreu uma pequena piora, no qual precisou de ser hospitalizado. Ele diz ainda, que durante esses dias, sempre sentiu calafrios, e um suor noturno, no qual passou noites horripilantes.

PUBLICIDADE

Logo após ele falou ainda para a esposa, que precisava de ser internado, porque senão ele ia morrer em casa, ao seu lado. No qual ele chegou a ter mais de metade do pulmão comprometido, e precisou de usar oxigênio.

Ele conta ainda, que acabou por ficar uma semana internado. E que ainda enquanto estava no hospital, tinha recebido um telefonema do laboratório, onde ele falou sobre a suspeita da variante, depois do resultado da análise.

Ele diz ainda,que mesmo não sendo a primeira pessoa confirmada na região, que acredita não ser mesmo. Mas que ninguém sabe de onde surgiu. No qual ele acredita que foi identificado depois de ter passado numa rede privada, num laboratório conceituado.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!