Especialistas afirmam que não há vacina nem para a metade dos profissionais da saúde no Brasil

Especialistas ouvidos pelo Jornal Nacional calculam que não há, neste momento, vacina suficiente nem para metade dos profissionais de saúde no Brasil.

A vacinação contra covid-19 iniciou em todo país, mas acordo com os cálculos não há vacina nem para metade dos profissionais de saúde no Brasil.

A vacinação é para os grupos mais expostos ao vírus, o Brasil possui em torno de seis milhões de doses da coronaVac mas as contas nunca fecham.

PUBLICIDADE

Segundo a Rede de Pesquisa Solidária existe pelo menos 5 milhões de trabalhadores da Saúde, já que a vacinação precisa de uma segunda dose é necessário que tivesse ao menos 10 milhões de doses para vacinar todos os profissionais da Saúde.

No entanto não há vacina nem para metade, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária também aprovou as vacinas da Oxford e da Astra zeneca que está em parceria com a Fiocruz.

PUBLICIDADE

As vacinas produzidas por esses Laboratórios darão em torno de 2 milhões de doses que somando com as que o Brasil já possui daria oito milhões e mesmo assim nem todos os profissionais da Saúde seriam vacinados.

A vacinação teve início mas não há um planejamento adequado com o tamanho e a quantidade dos grupos a serem vacinados.

A vacina de Oxford está atrasada e não chegou ainda ao Brasil, um avião já estava preparado para ir à Índia para buscar as doses, mas os dois países não entraram em acordo, a Anvisa critica falta de planejamento do Governo Federal.

A sanitarista Gonzalo Vecina disse que essa falta de planejamento irá custar caro para o Brasil, infelizmente vários outros problemas irão surgir no decorrer do tempo, segundo o presidente da USP, pela falta de vacina o planejamento fica com cada prefeitura, cada estado e quem tem prioridade, em muitos lugares a vacinação será injusta.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.