Estudante tira a vida da amiga porque a vítima falava mal dela nas redes sociais

O crime aconteceu em um parque de Rio Verde. Emanuelle Souza Batista, de 14 anos, também teve o corpo queimado.

Uma jovem estudante de apenas 15 anos foi apreendida como a principal culpada de assassinar a amiga Emanuelle Souza Batista, de apenas 14 anos, com pelo menos 35 facadas e de jogar o corpo da amiga em um parque localizado no Bairro Veneza, em um local conhecido por Rio Verde, na região sudoeste de Goiás.

Segundo informações passadas pelo responsável da Delegacia de Averiguações de crimes Infracionais, a garota confessou o que fez com a colega na presença da mãe.

PUBLICIDADE

A menina contou os detalhes do crime, e disse que cometeu o ato por que a amiga ficava fazendo fofocas, sobre ela nas redes sociais e atraiu a garota com a promessa de encontrar drogas que supostamente estariam na mata. Até agora  ninguém da família da suspeita que cometeu o crime não quis comentar nada sobre o que aconteceu.

PUBLICIDADE

Os familiares da vítima havia registrado o desaparecimento da menina no dia 14 de janeiro deste ano e o corpo foi achado totalmente queimado dois dias após o crime. Às duas jovens estudavam na mesma escola e eram amigas.

 

A adolescente foi detida no último dia 10 e revelou que agiu por vingança, e confessou tudo na presença dos policiais e da mãe. Segundo informações ditas pelos policiais as jovens usavam drogas e vítima foi atraída para uma emboscada elaborada pela menina de 15 anos.
Ela contou que depois que atraiu a amiga para a mata, a golpeou com 35 facadas, relatou a adolescente ao delegado Danilo Fabiano. A perícia apontou que a menina sofreu diversas facadas nas costas, pescoço, tórax e outros membros.
Foi estabelecido a internação preventiva de 45 dias para a garota e nesta tarde ela deve comparecer na presença de um juiz que está cuidando do caso que determinará o destino dela agora em diante.
A arma identificada como uma faca usada pela adolescente para assassinar a amiga foi escondida no próprio quintal e o celular que estava com a vítima foi enterrado em um lote vazio próximo a residência.

Escrito por Wellington Pereira Da Silva

Sou Estudante e redator amo escrever as melhores notícias ,curiosidades, historias ,dicas e entretenimento você encontra por aqui.