Ex-marido joga ácido e tenta atirar em mulher no Distrito Federal

Na sequência, o homem cometeu suicídio.

Júlio César Villanova, de 55 anos, atentou contra vida de sua ex-mulher na última quinta-feira (25), em Sobradinho, Distrito Federal.

O homem, primeiramente, jogou ácido na vítima e, na sequência tentou atirar nela. Entretanto, a arma utilizada na ocasião falhou e os disparos não foram concluídos. Após a sequência de fatos descritos, Júlio César cometeu suicídio.

PUBLICIDADE

Ainda que a vítima se encontrasse bastante ferida após os ataques, ela conseguiu deixar a sua residência e ir até a casa de alguns vizinhos para pedir ajuda.

Então, ela foi encaminhada ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e avaliada pela equipe médica do local, que considerou grave o seu estado.

PUBLICIDADE

O delegado responsável pela investigação do caso, Wander Macho Júnior, apontou que o crime foi premeditado por Júlio César.

Ele e Cássia Regina da Silva, a vítima, se relacionaram por 15 anos, mas estavam separados há algum tempo quando os fatos supracitados transcorreram.
Conforme foi relatado pela família do criminoso, Júlio César estava desempregado há cerca de um ano e lutava contra uma depressão.

Quando consultados a respeito do relacionamento entre Júlio e Cássia, os vizinhos dos dois ressaltaram que o relacionamento não parecia ser conturbado.

A ocorrência do caso foi registrada pela 13ª DP, localizada em Sobradinho. Oo crime foi caracterizado como tentativa de feminicídio.

De acordo com informações fornecidas pela Polícia Civil, serão investigadas ainda as circunstâncias nas quais ocorreu a tentativa de suicídio de Júlio.

Além disso, estão sendo realizados exames na vítima para determinar qual tipo de ácido foi utilizado pelo criminoso. Sobre a arma do crime, foi informado que ela foi apreendida e se encontra sob análise.
Ocorrências similares no DF

Diversas ocorrências envolvendo feminicídios foram registradas ao longo de 2019 no Distrito Federal.

Entre essas, pode-se citar o exemplo de Isabella Borges, de 25 anos, que foi assassinada em março por seu ex-marido, Marcos Galheno. Logo após matar Isabella, o homem cometeu suicídio.

Isabella Borges foi morta na casa de sua irmã, na quadra 17 do Paranoá. Amigos e familiares da moça se mostraram chocados com o crime.

Foi relatado por eles que Isabella e Matheus não estavam juntos há alguns meses, mas o homem não aceitava a separação do casal.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]