Ex-piloto da CIA desmente EUA “avião que atingiu as torres gêmeas eram apenas hologramas”

Materia onde o ex piloto confirma que tudo se passou de uma ilusão.

As imagens mais emblemáticas da última década não passam de fraude. “Tudo tem sido um grande palco para enganar o povo americano”, diz James Fetzer. Fundador de Scholars For 9/11 Truth, ele confia que os vídeos e fotos mostrando os aviões que penetram nas torres gêmeas do World Trade Center de 11 de setembro de 2001 foram forjados.

PUBLICIDADE

Fetzer lidera um grupo que vê o digital do próprio governo americano no ataque que matou quase 3.000 pessoas. Para estas pessoas, nenhum avião foi sequestrado e nenhum avião caiu em edifícios nos Estados Unidos há dez anos.

As cenas que paralisaram o mundo em 2001 teriam sido concebidas com tecnologias de vídeo fictício e hologramas de ponta, criando um ataque mentiroso com o poder de fazer as pessoas acreditarem que viram o avião cair. “Isto nunca aconteceu”, diz o Fetzer.

PUBLICIDADE

As teorias da conspiração de 11 de Setembro existem em centenas e surgiram mais ou menos ao mesmo tempo que os ataques. A Internet abriga milhares de páginas que utilizam a física para tentar provar que o Pentágono (outro alvo do ataque terrorista de dez anos atrás) nunca foi alvo de um avião, e que o voo 93 – cujo destino final foi provavelmente a Casa Branca – foi abatido por caças americanos, não foi abatido em um platô longe da residência oficial do presidente após um ato heróico de passageiros.
Em entrevista a ser transmitida no domingo (11) pelo National Geographic Channel, o então presidente americano George W. Bush reafirma que autorizou a derrubada do quarto avião envolvido na ação terrorista mais espetacular da história, mas que o avião perdeu o controle e caiu no chão sem um tiro.

Uma mentira elaborada

Mas nenhuma teoria da conspiração se aproxima da tese de Fetzer, que nega o que vídeos e gravações fotográficas abriram para nós. “O único avião que vimos na TV foi o UA 175, que caiu na torre sul.

O vídeo já foi estudado em profundidade e foi possível ver que ele estava voando a uma velocidade impossível de alcançar com este tipo de aeronave”, disse ele.

“É uma mentira muito elaborada que foi usada para convencer as pessoas de que tudo era real, quando é claro que o vídeo também era falso.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]