Família desbastada pela Covid-19, em apenas duas semanas morre pai, mãe e filha com a doença:”Filha morreu sem saber que a mãe teria falecido”

Mais uma família destruída pelo novo coronavírus, o caso aconteceu em Natal.

O casal e a filha faleceram no decorrer da doença. Depois de ter perdido os pais, Dona Nina e Seu Canindé, a filha de ambos foi a terceira vítima numa família desbastada pela doença.

Francisca Katiane do Nascimento, de 37 anos também não resistiu à doença, e acabou por falecer após ter perdido os pais.

PUBLICIDADE

Os três, Francisco Canindé, Maria Francisca Nunes e Francisca Katiane, faleceram com apenas duas semanas de intervalo com a doença.

A terceira vítima, que foi a filha do casal, veio a óbito neste domingo (5), depois de ter passado 10 dias internada numa unidade privada da cidade. sinais da doença, se manifestaram a 25 de junho, e depois ela deu entrada na unidade, e estava com muitas dores no peito e falta de ar.

PUBLICIDADE

A professora, não sofria de qualquer problema anterior, e foi internada dois dias depois de ter perdido o pai, que teria falecido sem saber da morte da mãe. O afilhado de Maria Francisca, conhecida por todo como Nina, Fernando Xavier conta que esteve sempre lado a lado com a família na lutra contra a doença.

“Katiane, foi internada mas já sabia que o pai teria morrido, e com todo esse problema,e nesse momento de tristeza e choro, o seu quadro clinico piorou, acabando por agravar o seu estado de saúde, e ao ver nesse estado, o médico preferiu não dar a notícia que a mãe também não teria resistido”, conta.

O pai tinha 60 anos, e trabalhava como motorista, era conhecido por Canindé do Rosário, por ser uma pessoa dedicada à religião, e também um dos responsáveis em organizar romarias, pelos santuários do Rio Grande do Norte.

Canindé, faleceu apenas dois dias depois de ter os primeiros sinais da doença, a 23 de junho.

Já a mãe, Nina tinha 59 anos, e também era professora assim como a filha. Ela faleceu após cinco dias internada numa unidade hospitalar a 26 de junho. Ela é recordada, como uma pessoa, muito sensível e dona de um coração gigante, Nina deixará saudades à sua família Nascimento.

Já por sua vez, seu Canindé, também era uma pessoa que era respeitava. Mas Katiane, a gente já de longe observava só pelo sorriso, e a sua doce e marcante voz, uma vez que ela participava do coro da igreja.Infelizmente tudo isso, é triste demais, e muito assustador, e pior que existe muita gente, que acha que se trata de uma brincadeira”, conta Fernando Xavier.

Apenas restam duas filhas, dessa família desbastada pela doença, Silvia Lya e Francisca Ticiane. Fernando, recorda a triste caminhada dolorosa ao acompanhar lado a lado toda a situação.

“Nós tínhamos um grupo, onde partilhávamos todos os boletins médicos e também realizávamos orações todas as noites. Agora é um momento muito doloroso, e além disso nos parte o coração e nos dá um maior medo ainda”, finaliza.

 

 

 

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!