Foliões cantam ‘doutor, eu nao me engano, o Bolsonaro é miliciano’ em marchinha de carnaval

“Doutor, eu não me engano, o Bolsonaro é Miliciano. Eu não sabia, mais o que dizer, em casa noticiam, a culpa é do PT. Ah doutor eu não me engano, oh Bolsonaro eu não vou passar o pano"., puxava o coro.

Foliões que seguiram o Bloco 77 – Originais do Punk no último sábado, dia 2, cantaram a plenos pulmões pelas ruas de São Paulo uma versão diferente da canção “Meu coração é corintiano”, de Manoel Ferrreira. “Doutor, eu não me engano, o Bolsonaro é Miliciano. Eu não sabia, mais o que dizer, em casa noticiam, a culpa é do PT. Ah doutor eu não me engano, oh Bolsonaro eu não vou passar o pano”., puxava o coro.

 

<>

PUBLICIDADE

<>

<><><>

PUBLICIDADE

<>

<>

Visualizar esta foto no Instagram.<><>

<>

<>

<>

<><>

<>

<><>

<>

<>

<><><>

<>

<><>

Uma publicação compartilhada por Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) em

<>

;

A versão da marchinha é uma referência ao suposto envolvimento do senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) com membros de uma milícia no Rio de Janeiro. As denuncias começaram a circular depois que foi descoberto que Raimunda Veras Magalhães e Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega foram lotadas no gabinete de Flávio, no período em que ele era deputado. As duas mulheres são vistas como um elo entre Flávio Bolsonaro e o Escritório do Crime, uma das organizações criminosas mais poderosas do Rio.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]