Foto de enfermeira viralizou onde aparece sentada no chão ao lado do corpo do idoso, foi vista no Brasil todo: “Chorei 5 minutos, mas tive que levantar”, disse

Na última quarta-feira (17), uma foto se tornou viral, onde Polyena Silveira enfermeira surge sentada no chão, ao lado de um paciente numa unidade do UPA; e foi vista pelo Brasil inteiro.

O momento foi captado, minutos antes de o homem idoso ter vindo a óbito, após uma parada cardiorrespiratória, além de todos os esforços efetuados pela parte da equipe médica, para tentar todas as formas de reanimação no chão, devido a não existir leito disponível.

A enfermeira, é técnica de enfermagem há oito anos, e contou que esse atendimento foi muito cansativo fisicamente e mental, no qual passou alguns minutos a chorar, sentada no chão, ao lado do corpo da vítima. Polyena contou ainda, que esse vírus, está muito mais agressivo que há um ano, onde lamenta a perda de amigos de profissão e ressalta, que no trabalho se mantém firme, mas quando chega a casa, ela desaba.

PUBLICIDADE

“Em oito anos de profissão, nunca vi uma cena dessas”

Palavras ditas, pela enfermeira, que na sala Vermelha, que se destina a uma sala de estabilização da unidade, são três profissionais de saúde, composto por um médico e duas técnicas de enfermagem. Já na última quarta-feira (17), todos estavam com as altas lotadas.

PUBLICIDADE

No qual estavam seis doentes em estado gravíssimo, e quatro em estado grande. Por esse motivo não existiam leitos disponíveis, e não tinham maca, todas estavam ocupadas com pacientes que estavam à espera de atendimento ou vaga no setor exclusivo para a doença.

Em suas palavras, a enfermeira relata que horas antes, todos estavam comentando que estava muito complicado, no qual não havia mais vaga, e pensou, se caso aparecer uma emergência como vai ser? Se questionou, e naquele momento surgiu o idoso.

O paciente, que é possível ver na foto acima sobre o chão, tinha dado entrado carregado por um terceiro, que ninguém chegou a saber se era um familiar ou vizinho, ao largar o homem na unidade e saiu. Quando ele deu entrada, já estava em parada respiratória, e foi nesse momento, que toda a equipe se colocou no chão, para tentar fazer a reanimação. Foram vinte e cinco minutos tentando, mas sem sucesso.

Ela relata ainda, que esse foi o último atendimento que deixou os profissionais exaustos, porque foi muito cansativo, e que realmente a posição no chão era péssima, e desconfortável. Ela disse ainda, que chegou a comentar com a equipe que o seu braço já tremia, mas que se manteve firme até ao final, porque era o trabalho dela.

Ela diz ainda, o que deixou mais cansados, foi mesmo o sistema psicológico, que ficou muito abalado após aquele cenário. Era muita decepção, mas fizeram tudo que podiam. Polyena conta ainda que em oito anos que trabalha na área, nunca passou ou viu uma situação igual, ter que cuidar de um paciente no chão, porque apenas não há onde o colocar. Várias vezes ela participou do processo de intubação de doentes, de reanimação cardiopulmonar, mas daquela forma, conta que foi a primeira vez.

Sobre a foto, ela relata que quando a foto chegou até ela, ela recordou exatamente o que ela estava pensando naquela hora. Ela diz ainda que estava fisicamente cansada e claro, olhando para todos aqueles doentes que permaneciam ali intubados, aguardando transferência, e ela de imediato imaginou se fosse a sua mãe, o seu marido ou um dos seus filhos. O que ela ia fazer? Se questiona. Como ela se iria sentir sem conseguir os trazer de volta.

Polyena relatou ainda que permaneceu durante cinco minutos ali sentada. Que chorou, mas teve que levantar, lavar o rosto e continuar no atendimento, porque lá estavam outros dez doentes que precisavam da equipe, conclui.

Via: uol.com.br

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!