Governo confirma extensão do auxílio emergencial

Ministro da economia confirma o pagamento de mais duas parcelas do auxílio.

Quando iniciou-se a pandemia de coronavírus no mundo, os governos de todos os países adotaram métodos e auxílios emergenciais para a sua população.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro( sem partido) juntamente com o ministro da economia, Paulo Guedes, elaboraram um plano de auxílio emergencial temporário aos brasileiros desamparados pelas leis trabalhistas , como autônomos, pequenos empreendedores, trabalhadores informais desempregados e beneficiários do bolsa família.

PUBLICIDADE

Inicialmente a proposta do governo foi de duzentos reais, valor este não aceito pela votação dos deputados e aumentado para seiscentos reais. No entanto, muitos percalços ocorreram para o pagamento desse recurso, como aplicativo travado, filas imensas nas agências da Caixa e atraso nos pagamentos, fato esse que gerou diversas críticas ao governo diante da liberação do recurso.

Cerca de 59 milhões de pessoas tiveram o pedido do benefício aprovado , enquanto mais de 42 milhões tiverem seu pedido negado devido à falta de documentação comprobatório ou por simplesmente não se enquadrar nas exigências do benefício.

PUBLICIDADE

Na última terça –feira ( dia 09), em uma reunião interministerial aberta à imprensa, o ministro da economia, Paulo Guedes sinalizou que a o presidente pretende estender o pagamento do auxílio emergencial para mais duas parcelas, ou seja, mais dois meses. Waldemar Rodrigues, secretário da fazenda, afirmou na última sexta-feira( dia 05), que o governo pretende pagar mais duas parcelas de R$300 cada.

O valor anunciado causou divergências nas câmara dos deputados, tendo reprovação até do presidente da câmara, Rodrigo Maia, que diz ser muito ruim se isso acontecer.

A redução proposta pelo governo ainda não foi aprovada, uma vez que essa precisa passar por aprovação dos deputados para pagamento. Vale lembrar que ainda estão sem receber o auxílio, cerca 15 milhões de pessoas ainda não conseguiram receber o auxílio mesmo fazendo parte do ramo da informalidade.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.