Grávida de 4 meses é queimada viva por amante, por se recusar abortar a criança

Um crime brutal chocou a todos, após uma mulher grávida, identificada como Ellen Priscila Ferreira da Silva, de 24 anos, ser amarrada e queimada viva dentro do próprio carro.

Uma jovem foi morta brutalmente pelo amante, quando descobriu que ela estava grávida e não queria abortar.

A moça identificada como Ellen Priscila Ferreira da Silva de 24 anos, foi amarrada e queimada dentro do próprio carro.

PUBLICIDADE

O caso aconteceu no Estado de São Paulo na última terça-feira (10), segundo informações a motivação do crime foi porque Ellen descobriu que estava grávida de 4 meses do amante, ele queria que ela abortasse a criança mas ela se negou, já havia se decidido pelo filho.

Mas o amante de Ellen era casado e temendo que a esposa descobrisse tudo, matou brutalmente a jovem.

PUBLICIDADE

No momento do crime a moça estava acompanhada com uma familiar que foi morta da mesma forma.

Os corpos foram encontrados dentro do veículo carbonizados, a polícia acredita que no momento em que foi ateado fogo no carro as vítimas estavam vivas.

Os policiais também acreditam que o crime foi premeditado, familiares de Ellen reconheceram o carro que pertencia a jovem.

Três pessoas já foram presas, um jovem de 19 anos, um homem de 35, outro de 38 anos e uma mulher que teria participação no crime de 36 anos, a mulher e o jovem de 19 anos chegaram a confessar o crime para a polícia.

Segundo a polícia um dos criminosos tiveram com a mãe de Ellen para dar os sentimentos e descobri se realmente ela havia morrido.

 

Via: mceara.com

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.