Grávida de 6 meses contrai a Covid-19, está em coma e teve que ser submetida a parto induzido, marido fez oração por ambos:”Tenho fé”

O casal reside em Rio Branco.Marido chegou a fazer oração para interceder pela esposa.

Muito triste, nestes casos de pandemia, ninguém escapa ao vírus. O mais triste ainda, é quando as mulheres estão grávidas e ficam infectadas. Exatamente o que aconteceu com Patydan Castro grávida de 6 meses. A jovem de 34 anos, está entubada na UTI há nove dias, com seis meses de gestação, teve o parto induzido nesta segunda-feira(15).

Quem deu a informação, foi o marido que também é médico, e tem vindo a fazer o acompanhamento de perto da esposa, na UTI de Rio Branco. Segundo Raimundo conta que foi a melhor decisão, para não colocar em risco a vida da esposa e do bebê.

PUBLICIDADE

Patydan, encontra-se atualmente internada há vinte dias, com o novo coronavírus. Primeiros dias, ele permaneceu na enfermaria de emergência do pronto-socorro da cidade, dias depois foi transferida para a UTI na mesma unidade. A jovem está entubada e a coma deduzido há sete dias.

“Neste momento, o estado de saúde ela é instável, ela não está a ter os melhores resultados na evolução, não está bem, esta com taquicardia e os médicos da especialidade de obstetra, resolveram fazer o parto com coma induzido, e levar para a UTI neonatal.

PUBLICIDADE

Atualmente para ela puder continuar a segurar o bebê, ela usa trinta por cento da sua própria estrutura, e não dá para dar uma dose mais plena, um tratamento seguro, no caso de aumentar, o bebê pode não resistir. Já procederam ao tratamento para parto normal”, conta Raimundo Castro marido da gestante.

Ele também explicou, que o parto não pode ser cesariana, porque ela não iria aguentar.

“Neste momento tudo é difícil, perde muito sangue e ela não tem como ir para o centro de cirurgia, não dá para a retirar da UTI, ela não iria resistir a uma cesariana. Mas eu tenho fé, ela vai evoluir muito bem, quando retirarem o bebê, ela irá ganhar coragem, e resistir a um tratamento mais forte, Tanto ela como o bebê vão superar essa batalha”, acredita.

O casal tem uma filha de quatro anos, e tinha planeado a segunda gravidez. O marido da gestante, conta que ambos já tinham escolhido o nome do bebê, mesmo antes de ela contrair a doença. O bebê que é um menino, vai se chamar José Valente, seguindo da sua irmã Maria Valentina.

Na passada sexta-feira, que seria um dia de comemoração dos casais, o marido foi para a frente do pronto-socorro e realizou uma oração, pedindo pela vida da esposa. “Acredito em Deus, e estou fazendo esta oração, não apenas para ela, mas sim para todos que estão na luta contra a doença, a gente está passando por uma guerra”, lamenta.

O médico chegou a organizar uma campanha, pedido a doação de plasma para pessoas que enfrentaram a doença, e já estão dadas como curadas, para ajudar no tratamento da esposa. Se trata ainda de um tratamento em fase de experiência, em pessoas internadas com a doença.

“Essa campanha, não é apenas só para ela, mas através de muitas doações, serviram para mais pessoas que estão internados”, finaliza.

 

 

 

 

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!