Homem obrigava companheira vítima de feminicídio a ver videos dele com outras mulheres e a comer fezes

Os detalhes do caso são horripilantes.

Franciane Moisés Pedro foi esquartejada por seu companheiro em Miracema no Rio de Janeiro. A Polícia Civil divulgou os depoimentos e relatos de pessoas ligadas a mulher vítima de feminicídio e os fatos são assustadores.

De acordo com os depoimentos, Franciane era obrigada a assistir os vídeos de seu companheiro Gutemberg Xavier Alves fazendo sexo com outras mulheres. Gutenberg é soropositivo e obrigava a companheira a comer fezes a mantendo sob constantes ameaças.

Franciane teve seu corpo esquartejado em uma área de Mata, o caso aconteceu na cidade de Palma em Minas Gerais no mês passado. Gutemberg teria incendiado o corpo da mulher e por esse motivo a polícia ainda não descobriu qual foi exatamente a causa da morte.

Bruno é o delegado responsável pelo caso e disse que até o momento 20 pessoas foram ouvidas e em um dos depoimentos um amigo de Franciane contou que Gutemberg a obrigou a fazer uma tatuagem com a frase escrita: Gutemberg eu te amo.

O companheiro de Franciane tinha um histórico de violência, a mulher sofria muito em suas mãos e no mês de agosto quase morreu enforcada com uma corda. A polícia fez escavações no quintal da casa de Gutemberg onde ele morava com Franciane no mês de outubro e encontraram no local um pano com presença de marcas de sangue e mau cheiro.

Escrito por Cláudia Lm

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.