Homem vem a óbito enquanto se relacionava uma porca no sítio onde trabalhava

Suspeito de zoofilia foi encontrado morto dentro de um chiqueiro no Mato Grosso.

No último sábado (16), o dono de um sítio localizado na cidade de cidade de Tapurah, no interior do Mato Grosso, encontrou o corpo do caseiro que trabalhava tomando conta o imóvel dentro do chiqueiro da propriedade.

A polícia foi acionada e de acordo com as primeiras investigações, o homem estava nu, com a cueca agarrada em um dos pés e com o corpo dilacerado.

PUBLICIDADE

Ao que tudo indica o caseiro que não teve seu nome identificado estava praticando zoofilia com a porca que estava amarrada em um na cerca do chiqueiro; saiba mais.

Homem morre enquanto estuprava uma porca no sítio onde trabalhava

PUBLICIDADE

Para a Polícia Civil o homem teve um infarto fulminante enquanto transava com a leitoa e caiu morto no meio da lama no chiqueiro, ele teve várias partes de seu corpo arrancada pelos porcos, entre elas, seus órgãos genitais, parte da coxa, dos braços e rosto.

No local a polícia encontrou garrafas de bebidas alcoólicas e um pacote de camisinha. “Tudo indica que ele teve um infarto ao fazer sexo com a leitoa que estava amarrada. Nós encontramos garrafas de bebida alcoólica e um pacote de preservativos com uma camisinha faltando”, disse o investigador e escrivão Alcemir Matos.
A perícia esteve no local e realizou uma investigação minuciosa, logo após o corpo do homem que não teve seu nome identificado foi encaminhado para o Instituto Médico Legal, onde passou por exames que irão identificar as causas da morte, o resultado deve ficar pronto em um prazo de até 30 dias. Não há informações sobre o velório e sepultamento do caseiro.

Zoofilia é crime?

Segundo o site Jus Brasil, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou em 2014, proposta que prevê pena de detenção, de três meses a um ano, e multa a quem comete ato de zoofilia ou bestialidade (prática de atos libidinosos contra animais).

O relator inseriu, na Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), o inciso que criminaliza a zoofilia, tornando a prática punível com as mesmas sanções aplicadas em casos de maus-tratos contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

Pela proposta, a pena será aumentada de 1/6 a 1/3 se o ato libidinoso resultar na morte do animal.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]