Idoso morto é levado ao banco para fazer prova de vida por uma mulher

Bombeiros constataram que havia pelo menos 12 horas que homem estava morto ao atenderem chamado em agência do Banco do Brasil que fica localizado na região de Campinas (SP). 1 º DP investiga o caso.

A polícia Civil anda investigando uma estranha ação de uma mulher que carregou em uma cadeira de rodas o corpo de um idoso morto até uma agência bancária para que dessa forma ela fosse capaz de sacar a aposentadoria de um ex-escrivão de 92 anos e fazer a prova de vida do morto.

PUBLICIDADE

O local onde o caso ocorreu foi em uma unidade do Banco do Brasil no dia 2 de Outubro. A mulher pediu ajuda para o suposto companheiro, que estaria passando mal, então, só daí que teria sido descoberto. O Corpo de Bombeiros constatou não só que o idoso já teria falecido, como também o óbito teria acontecido havia um tempo.

Diante da ”rigidez cadavérica”, a corporação deixa suspeita de que o idoso havia falecido há cerca de 12 horas. Constatando essa situação, um Guarda Municipal, que estava nas próximidades da rede bancária foi comunicada pela equipe. Por sua vez, a PM foi acionada, que conduziu a mulher ao 1º DP para registro da ocorrência. Logo no outro dia, o idoso foi enterrado.

PUBLICIDADE

José Henrique Ventura, o diretor do (Deinter 2) Departamento de polícia Judiciária de São Paulo Interior , informa nessa quinta-feira (dia 15 de outubro de 2020), que o laudo necroscópico aponta que o idoso, um viúvo e escrivão aposentado, já havia falecido há cerca de 12 horas de acordo com o momento que foi carregado á agência.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.