Inacreditável: aposentado ao fazer prova de vida em 2020, Caixa Econômica também exige prova de 2019

Se estou vivo em 2020 é óbvio que estive em 2019.

O ocorrido até parece ser cômico, mas na verdade é trágico. Pois quando percebeu que sua aposentadoria estava suspensa, o Advogado aposentado Michel Assef (74 anos) precisou provar que estava vivo para continuar a receber o benefício. Segundo recomendou o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), o mesmo dirigiu-se a agencia da CEF (Caixa Econômica Federal) para fazer sua prova de vida em 2020.

Após realização do procedimento, acreditando tudo estar resolvido, foi surpreendido com a seguinte situação – o mesmo necessitava provar também que esteve vivo em 2019.

PUBLICIDADE

Segundo ele afirmou, disseram que ele teria que comparecer em outra agencia provar que esteve vivo também em 2019, apesar de ser óbvio que estando vivo em 2020, estava também em 2019.

O caso foi parar na coluna do Ancelmo Gois no GLOBO, após isso a CEF entrou em contato com o aposentado e lhe informou que o que o houve foi um mal entendido, já que a prova mais recente exime o beneficiário de provar os anos anteriores.

PUBLICIDADE

Informou por meio de nota, também que a prova de vida é uma regra do INSS que na qual, desde 2012 exige o comparecimento presencial objetivando através deste procedimento é proporcionar mai segurança ao cidadão, afastando a possibilidade de fraudes e pagamentos de benefícios indevidamente.

Para quem não realiza este procedimento é a suspensão do pagamento até que cumpra com este mandamento.

Prova de Vida

Segundo o site do INSS a regra é que este procedimento seja realizado regularmente todos os anos presencialmente pelo beneficiário em sua agencia do banco que percebe o beneficio. Alguns bancos possuem o critério de data de nascimento da pessoa, já outros solicitam a presença do beneficiário no mês que antecede o vencimento da fé de vida feita anteriormente.

O processo aparentemente simples, uma vez que o segurado apenas necessita apresentar um documento oficial contendo foto, como por exemplo carteira de identidade, carteira de trabalho e previdência social, carteira profissional como da OAB, carteira nacional de habilitação, dentre outros. Os bancos mais modernos já ofertam a possibilidade de biometria nos ATM’s (Terminais de autoatendimento/caixas eletrônicos).

 

Escrito por Luis Henrique

Colunista de notícias focado no universo pop, cinema, literatura e cultura. Amo viajar, gastronomia, cervejas artesanais. Graduado em direito mas queria estar em Marte, caso ele já fosse habitado.