Jornalista é preso suspeito de assassinar a irmã advogada com 7 facadas; mãe teria tentado encobrir o crime

O caso está sendo investigado pela policia da região.

No último sábado, dia 13 de fevereiro, um crime brutal ocorreu no estado do Piauí, onde um homem é acusado de matar a golpes de faca a própria irmã.

De acordo com informações, João Paulo Mourão, de 36 anos de idade, teria atacado a irmã Izadora dos Santos Mourão, de 41 anos, golpeando-a 7 vezes com uma faca dentro da casa onde morava com sua mãe.

PUBLICIDADE

A OAB do Piauí chegou a apontar que a morte da advogada Izadora foi motivada por um fato inerente ao setor de sua profissão, que foi descartado pela polícia. De acordo com a investigação, os irmãos recentemente causaram algumas desavenças na família.

O jornalista foi preso pela policia, mas se recusou a fazer uma declaração. Ainda estão sob investigação mais detalhes sobre o caso, Francisco Baretta , é o delegado responsável pelo caso e disse que o crime pode ter sido causado pela relação perturbada e cheia de conflitos entre os irmãos.

PUBLICIDADE

De acordo com o delgado, é o autor material do crime, que não confessou, no entanto a policia não pode basear apenas em uma confissão, pois desse modo poderiam fracassar no inquérito.

Ele ainda diz que foram atrás de provas do crime, como a própria faca utilizada, e ainda ressaltou que os próprios familiares apresentaram versões diferentes para a morte de Izadora.

A primeira versão fornecida por familiares indicava que Izadora foi morta por uma sacoleira que entrou na residência, versão que foi descartada pela polícia.

Depois do assassinato, João Paulo e a mãe lavaram o sangue da filha. A polícia investigou se a limpeza foi um ato desesperado ou uma tentativa de alterar a cena do crime ou para encobrir o crime do filho.

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.