Jovem de 23 anos, sem comorbidades morre seis dias depois de ser internada com Covid-19:”O vírus não é uma brincadeira”, lamenta o pai

A jovem não tinha qualquer comorbidade e não resistiu.

Neste último domingo, Isabel Aquino, de vinte e três anos, não resistiu ao novo coronavírus, e morreu, em João Pessoa.

O  pai da jovem Sandro  lamenta a morte da filha, onde ressaltou  que ela não possuía qualquer comorbidade, e deixa um alerta, para que tenham cuidado. Que o vírus, não é uma brincadeira.

PUBLICIDADE

Ele recorda ainda, que falar dela é algo que está sendo difícil, diante a dor que estão a sentir. Ele elogiou a filha, por todas as suas características, e que a doença surgiu de forma inesperada.

Ainda segundo o pai de Isabel, ela trabalhava como contadora, e tinha viajado em trabalho. Quando ela voltou, foi para um aniversário que ocorreu num bar da capital. Ele diz ainda, que a filha começou a apresentar os primeiros sinais da doença como fosse gripe, que em alguns dias foram somados a febre.

PUBLICIDADE

Após a suspeita que estaria infectada com a doença, ela ainda foi para uma unidade hospitalar, onde foi diagnosticado o pulmão, que já estava comprometido, entre os trinte e cinquenta por cento, mas acabou por ser mandada para casa, para se recuperar e cumprir o isolamento. Após dois dias, ela precisou de ser hospitalizada e levada para a UTI.

A jovem permaneceu durante seis dias hospitalizada. E nesse tempo, a família apenas conseguiu realizar duas videochamadas, depois de o quadro ter se agravado, no qual uma vez ela sentia uma grande dificuldade em respirar.

O pai lamenta ainda, que a doença é muito séria. Que ela começou a fazer aquilo, e diziam que ela não ia fazer: atacar os jovens.

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!