Jovem brasileira viaja até a Argentina para realizar aborto: “Ter um filho que não quero ter, seria uma tortura para mim”

A jovem não emitiu mais informações sobre a sua vida pessoal, para que evitasse passar por situações desgastantes.

Um caso chamou bastante atenção na redes sociais, trata-se de um jovem de 20 anos de idade que foi identificada apenas por Sara, ela teria feito um empréstimo no valor de 5 mil reais para viajar até Buenos Aires, na Argentina.

Isso porque ela está grávida e iria realizar um aborto no país, tendo em vista que essa pratica lá é concedida, a jovem ainda relata que ter um filho que ela não quer e não pode cuidar seria uma tortura para ela.

PUBLICIDADE

Portanto, ela disse que procurou uma solução e utilizou esse método legal para resolver o problema. Segundo ela, estaria aliviada após fazer o procedimento.

A associated Press e a estação de televisão alemã DW registraram toda a viagem da jovem. Além dela, outra mulher de 25 anos também viajou para a Argentina com o mesmo objetivo de Sara, o de interromper a gravidez.

PUBLICIDADE

Sara não emitiu mais informações sobre a sua vida pessoal, para que evitasse passar por situações desgastantes, já que muitas pessoas não concordam com o que ela fez, mesmo sendo legal no país.

A legalização do aborto na Argentina ocorreu no dia 30 de dezembro do ano passado, podendo ser realizado na mulher que estiver até em seu 14ª semana conforme estabelecido pela lei.

Segundo Sara, essa ideia foi como uma luz no fim do túnel que poderia resolver seu problema. Além disso, após descobrir que fazendo o aborto em outro pais não seria um crime por ser legal. O aborto realizado pela jovem ocorreu em 14 de dezembro.

 

 

 

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.