Jovem perde a vida ao intentar proteger a mãe das agressões do padrasto

Foram oito meses de perseguição e ameaças Elisângela chegou a registrar vários boletins de ocorrência contra ele, mais não resolveu nada

 

Elisa Santos de 19 anos morreu para defender a mãe, o assassino é Gileno Andrade de 60 anos o padrasto que cuidou de Elisa desde pequena, um homem que ela considerava pai.

PUBLICIDADE

Foi na casa da família que fica em Franco da Rocha na grande São Paulo, que Elisa foi covardemente assassinada pelo padrasto, Elisângela mãe de Elisa e Gileno moravam na mesma casa mas não se relacionavam mais.

Gileno nunca aceitou a separação e começou a seguir os passos da ex-companheira, a discussão começou no momento em que Elisângela se preparava para ir trabalhar era por volta de 6 horas da manhã, o casal estava discutindo e logo começou as agressões os filhos estavam dormindo e acordaram com barulho.

PUBLICIDADE

Segundo Elisângela ele pegou uma faca que estava na pia para agredi-la, ela então tentou se defender Mas acabou machucando a mão foi então que ele se levantou muito assustada chegou na cozinha e viu a cena.

Desesperada ela chegou até o padrasto colocou a mão no ombro dele e pediu para que ele se acalmasse, mas Gileno atacou a enteada.

Enquanto Elisângela gritava desesperada por ajuda Gileno calmamente foi até o quarto, colocou algumas roupas na sacola e saiu de casa fugindo pela lateral da casa que dá acesso a um matagal.

Os vizinhos que acordaram com os barulhos e gritos de Socorro chegaram a ver que Gileno não tentava escapar, mas ninguém se aproximou já que sabiam do histórico violento que ele tinha no bairro e estava armado, por este motivo ele conseguiu fugir e sumir no matagal, Elisa foi levada para o hospital mas já chegou sem vida.

Um amigo da família que soube do ocorrido estava a caminho do hospital para confortar os familiares, durante o trajeto ele viu Gileno na calçada com uma sacola, ele andava como se nada tivesse acontecido o rapaz então desceu do carro eu segurou, Gileno tentou fugir mas foi impedido Ele foi preso em flagrante e foi levado para a delegacia de Franco da Rocha.

Na delegacia ele parecia estar tranquilo como se nada tivesse acontecido, Gileno foi preso em flagrante por homicídio qualificado e tentativa de homicídio pelo corte que causou em Elisângela.

A família disse que já esperava que algo ruim poderia acontecer pois Gileno era muito agressivo e batia na esposa, em uma das brigas ele bateu tanto em Elisângela que chegou a quebrar o braço dela.

Foram oito meses de perseguição e ameaças Elisângela chegou a registrar vários boletins de ocorrência contra ele, mais não resolveu nada, e no meio disso tudo estava Elisa que durante todos esses anos tentava impedir que o Gileno agredisse a mãe.

Elisa e a mãe eram muito apegados a jovem desde cedo começou a trabalhar para ajudar nas contas de casa, ela era  garçonete em uma pizzaria da região saia cedo de casa e depois do trabalho ia para o curso.

Elisa só queria viver em paz com a família e fazia de tudo para tentar defender a mãe e os irmãos mais novos, por muitas vezes ela evitava contar os próprios problemas para não preocupar os e estava sempre pronta para ajudar o próximo.

Como todas as vezes que conseguiu impedir que a mãe sofresse agressões do padrasto, desta vez Elisa fez igual mas pela covardia de Gileno Elisa pagou com a própria vida.

 

Escrito por Redatora S Silva

Sou colunista de noticias, de famosos, tv, receitas, politicas e testemunhos e mensagens, reflexoes. Buscamos sempre o melhor, para que as notcias chega a tempo para todos.