Jovem que foi morta em praia de SC teve dois irmãos assassinados há 11 anos

Há 11 anos, Amanda perdeu seus dois irmãos, vítimas de assassinato

Amanda Albach, de 21 anos, que foi encontrada morta nesta sexta-feira (3) em uma cova da qual ela própria foi obrigada a cavar, na praia chamada Itapirubá, em Imbituba (SC), não é a primeira vítima de homicídio em sua família.

No ano de 2010, época em que ela tinha apenas 10 anos, seus irmãos, Francieli Albach de Souza Silva, de 23 anos de idade, e Guilherme Albach de Souza Silva, de 11 anos, foram assassinados.

PUBLICIDADE

O advogado da família, Michael Pinheiro, trouxe essa informação em entrevista ao UOL. Ele contou que a morte dos irmãos da jovem se caracteriza como um possível “acerto de contas”, mas disse desconhecer o proceder da investigação.

Os irmãos de Amanda foram assassinados logo no início de 2010, em Fazenda Rio Grande, que fica localizada na região metropolitana de Curitiba.

PUBLICIDADE

A imprensa do Paraná, naquela época informou que Francieli e seu namorado tinham envolvimento com o tráfico de drogas. Ela foi assassinada no sofá de sua casa e Guilherme, que acordou assustado com os tiros, foi morto em seguida. Francieli tinha um filho de apenas 3 anos, o qual foi poupado.

Amanda Albach, de 21 anos e que era promotora de venda, foi achada sem vida em uma praia em Imbituba. A Polícia Civil informou que, a mesma foi morta por tirar fotos de um homem que estava armado. O mesmo possui ligação com o tráfico de drogas, e pensou que seria denunciado.

Desde o dia 15 de novembro, Amanda estava desaparecida, o qual era exatamente um dia após ela ser vista pela última vez no beach club P12, que fica em uma localização nobre da cidade de Florianópolis. Um dos suspeitos de assassina-la, é um amigo que a acompanhou na balada.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.