Justiça libera regime semiaberto para Alexandre Nardoni e primeira ‘saidinha’ será no dia dos pais

o acusado pela morte da filha, Isabela Nardoni, deverá ter a primeira saidinha no dia dos pais

Acusado em 2008 pela morte da filha Isabella Nardoni, que na ocasião tinha apenas 5 anos de idade, Alexandre Alves Nardoni.

Foi condenado a cumprir uma pena de 30 anos e dois meses de prisão, na penitenciária de Tremembé, onde já cumpriu 11 anos de sua condenação.

PUBLICIDADE

O detento tentou obter a medida do regime semiaberto em setembro do ano passado, e agora, a justiça concedeu a Nardoni o direito de usufruir dos benefícios do regime.

A decisão judicial foi dada nesta segunda-feira, 29, pela juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara de Execuções Criminais (VEC), de Taubaté.

PUBLICIDADE

A juíza liberou Alexandre Nardoni a cumprir a pena sobre o regime semiaberto. O Ministério Público informou que vai recorrer esta decisão judicial.

O regime semiaberto, permite que o detento adquira algumas regalias, como trabalhar fora do presidio, neste caso, o preso pode sair durante o dia e retornar mais tarde apenas para dormir.
Com isto eles também podem fazer as saidinhas temporárias em datas comemorativas, como dia das mães, dia dos pais, natal, etc. Podendo sair da penitenciária por até 35 dias no ano.

Anna Carolina Jatobá, esposa de Alexandre e condenada pela morte da enteada, já faz uso dos benefícios do regime semiaberto.

Embora tenham sido condenados, ambos sempre negaram a autoria do crime. Isabella caiu da janela do apartamento do pai, em São Paulo.

Fatos avaliados

Para liberar o regime semiaberto ao detento, Alexandre Nardoni, a juíza considerou seu bom comportamento na prisão.

Ele não tem nenhum fator que possa se considerar desfavorável para sua conduta dentro da penitenciária.

Ela avaliou também os laços familiares a quem Nardoni tem ligação, parentes com estrutura, e os planos futuros de Nardoni para retomar a vida.
O período de prisão cumprida por Alexandre, equivale a dois quintos da pena, considerando 634 dias reduzidos devido ao trabalho na penitenciária.

Estes foram os pontos levados em consideração, diante deles a juíza considerou não haver motivos para negar o regime ao detento.

Primeira saidinha será no dia dos pais

A madrasta de Isabella, poderá sair mais uma vez da prisão neste dia das mães, com data prevista em 7 de maio.

Alexandre no entanto, deverá aguardar a próxima data de saidinha, que será no dia dos pais.

Segundo a lei, ao conseguir o regime semiaberto, o detento precisa aguardar 30 dias antes de sair pela primeira vez da prisão.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]