Lula desabafa sobre perda do neto; ‘Devia ser proibido pai enterrar filho, avô perder neto’

Arthur de 7 anos de idade faleceu nesta sexta- feira (01/03) vitima de Meningite

Os brasileiros se solidarizam com o ex-presidente Luiz Inácio da Silva, nesta terça-feira, dia 01 de março, data em que ele perde alguém muito querido, o xodó da família, seu netinho de apenas 7 anos de idade, chamado Arthur Lula da Silva.

O garotinho deu entrada no Hospital Bartira , em Santo André, no ABC Paulista, às 7h20 desta sexta-feira com “quadro instável” e faleceu às 12h11, “devido ao agravamento do quadro infeccioso de meningite meningocócica,” segundo a assessoria da Rede D’Or São Luiz, da qual o hospital faz parte.

PUBLICIDADE

A presidente do partido dos Trabalhadores Gleisi Hoffmann publicou nota nas redes sociais lamentando e anunciando a perda irreparável do ex-presidente do Brasil.

“Presidente Lula perdeu seu neto hoje. Que tristeza. Arthur tinha 7 anos e foi vítima de uma meningite. Força presidente, estamos do teu lado, sinta nosso abraço e solidariedade. Faremos de tudo pra que você possa vê-lo. Força a família, aos pais Sandro e Marlene. Dia muito triste”, diz o post.

PUBLICIDADE

Horas mais tarde Gleici visitou Lula na prisão e reproduziu a fala dele ao saber da fatalidade, Lula desabafando e aos prantos disse: “Devia ser proibido um pai enterrar um filho, um avô enterrar um neto”, disse Lula, segundo Gleisi; segundo a deputada, Lula estava “bastante emocionado, bastante abatido, chorou várias vezes” na visita.
A morte do pequeno Arthur causou grande comoção, por ser precoce e também pela forma repentina e provocada por infecção nas meninges.

A Meningite meningocócica se dá através de um processo onde as meninges inflamam as membranas que envolvem o cérebro e também a medula espinhal. São vários fatores infecciosos que podem causar como por exemplo: bactérias, vírus ou fungos.

A meningocócica é uma meningite bacteriana e, junto com a pneumocócica, é uma das formas mais preocupantes e graves da doença”. Juntas elas praticamente se tornam uma super poderosa.

Segundo informações do Ministério da Saúde, somente no ano de 2018 foram registradas 208 mortes e 1.072 ocorrências da doença.

Vale lembrar que o SUS disponibiliza a vacina contra a meningite no cartão básico da criança em 3 doses e 1 dose para adolescentes de todo o Brasil.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]