Luto: A música sertaneja se despede de mais uma grande voz; ‘Descanse em paz!’

Famosos lamentaram a grande perda do sertanejo nas redes sociais.

Lamentavelmente, a música se despede de mais uma grande voz do sertanejo caipira. O cantor marcou a geração dos anos 70 com estilo sertanejo raiz, juntamente com seu irmão com quem formava dupla. Conhecidos por sucessos como O Ipê e o Prisioneiro (Ipê Florido), Boiadeiro Errante, Mãe de Carvão, Dona saudade e muitas outras músicas.

Faleceu na última quinta-feira, 16, aos 82 anos, o cantor lenda do sertanejo raiz, Léu. A dupla formada por Léu e Liu, se desfez em 2012, quando seu irmão Liu faleceu aos 53 anos de idade. Léu seguiu fazendo o que mais amava, cantando ao lado de seu outro irmão Lourenço.

PUBLICIDADE

A despedida do corpo de Léu, deu início na noite de quinta-feira no Cemitério Chora Menino, na cidade de Santana. O corpo do músico deverá ser cremado ainda hoje, no cemitério da Vila Alpina, na Zona Leste de São Paulo.

PUBLICIDADE

Famosos prestaram sua última homenagem a Léu nas redes sociais e lamentaram a grande perda da cultura sertaneja. A dupla Milionário e José Rico, foram um dos que expressaram a dor da despedida na web.

“Recebemos com muita tristeza a notícia do falecimento do Léu, da dupla Liu e Léu. Mais um grande expoente da nossa música sertaneja que se vai, foi um grande companheiro de estrada de Milionário e José Rico. Aos poucos nossa cultura vai ficando mais pobre, descanse em paz”, lamentou a dupla.A apresentadora do programa Viola, Minha Viola, também se manifesto na web e lamentou a partida do cantor. “Saudade… Va em paz grande talento da nossa música caipira é pessoa admirável que deixou seu legado para ser lembrado com orgulho aqui na terra, Léu. Da saudosa dupla Liu e Léu”, escreveu a apresentadora

Biografia da dupla Liu e Léu

Os irmãos eram conhecidos como Liu e Léu, mas o nome de registro era Lincoln Paulino da Costa e Walter Paulino da Costa. Eles nasceram no interior de São Paulo, na cidade de Itajobi.

A paixão pela música sertaneja raiz, estava gravada no sangue da família e na alma dos cantores, que eram irmãos da dupla Zico e Zéca (já falecidos) e primos dos cantores Vieira e Vierinha.

Léu e Liu surgiram em um programa de TV de auditório, transmitido na Bandeirantes. Eles se apresentaram usando instrumentos emprestados, mas ali começou sua história musical. Eles se apresentaram em circos pelo país afora e em mais de 50 anos de carreira, a dupla gravou 32 discos.

Um dos CDs foi indicado ao Grammy Latino em 2003 e concorreu na categoria de Melhor Álbum de Música Regional, com ‘Jeitão de Caboclo’.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]